Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

25/06/2017

Primavera Paulistana


Manifestação em São Paulo, dia 14/06Primavera Paulistana

No passado, alguém diria que é Cuba que está fomentando as manifestações em São Paulo. Como ninguém mais é comunista, quem diz algo assim não será ouvido, será apenas mais um gagá. Mas os conservadores, ricos ou pobres, reclamam e reclamarão das manifestações. O conservador paulistano é aquela pessoa que olha uma criança na rua, abandonada e passando fome, e para não se sentir responsável, logo diz: “filho de família desestruturada, aposto que a mãe tem mais uns dez, cada um com um homem diferente, e fez isso só para ganhar a bolsa família”. Uma pessoa desse tipo fica muito preocupada se alguma pedra atingir a porta do McDonalds em uma manifestação como a Primavera Paulistana, mas não se importa se uma bala de borracha, por ordem do governador (PSDB), com aval do prefeito (PT) e da Presidência da República (PT-PMDB), atingir uma jornalista e a fizer perder o olho.

Família, que não existe mais. Pátria, que não existe enquanto não governada com mão de ferro por um milico que abaixa as calças para a vontade insana de elites retrógradas. Propriedade, que é uma coisa boa, contanto que os pobres não a tenham e paguem aluguel aos ricos. Assim é o lema de hoje dos que ainda tem o lema do passado, “Família, pátria e propriedade”. Essa gente não quer governar, quer apenas que as coisas caminhem de maneira mágica segundo suas vontades idiossincráticas. Não conseguem governar nem mesmo em defesa de seus interesses classistas, porque não sabem quais são eles. Nossas elites ficaram tão burras quanto está meio tola nossa população menos rica, por falta de escolarização.

Todavia, a população menos rica, na sua percepção imediata, começa a sentir a inflação. E entre estes, os que possuem algum nível de informação, percebem que hoje, a Copa, que seria algo muito bom para o Brasil, se tornou um fardo. Pois as coisas não aconteceram como se torcia para que acontecessem. A torcida era para que a Copa trouxesse vida e dinheiro para o Brasil. No entanto, recentemente os impostos municipais, estaduais e do governo federal ganharam adendos e reforços, pois tudo está planejado, agora, para que a Copa seja paga três vezes: uma para a realização da própria Copa, outra para os partidos e outra, ainda, para a corrupção individual ou de pequenos grupos. As manifestações da Primavera Paulistana estão diretamente relacionadas a essa percepção e ao sentimento de que políticos de direita não valem nada e políticos de esquerda são traidores.

A direita não tem partido e acabou se alojando, negativamente, no PSDB. A esquerda traiu a juventude e seus eleitores e, agora, está vendo uma parte boa da população não ter mais nenhum apreço por agremiação partidária. Por isso mesmo o Primavera Paulista é um movimento de protesto, não é organizado, não é passeata. Os centavos de aumento na passagem do ônibus serviram apenas como estopim de uma raiva que estava até agora um pouco contida. Uma raiva que aumentou quando a população viu que, em meio à crise, Haddad e Alckmin estavam em para Paris. E eles não se contiveram, lá de Paris, ao invés de dizer que voltariam e atenderiam a população, disseram que a violência era dos manifestantes (não da polícia!) e que não iriam ceder em nada.

Nisso tudo, Dilma é vaiada em abertura do jogo. Também a Copa será um tiro pela culatra para ela? Tenho medo que ela não saiba reverter o quadro econômico que está se delineando e não saiba, também, lidar democraticamente com manifestações de desapreço popular. O PSDB não sabe, e agora Haddad, na prefeitura da maior cidade da América Latina, está mostrando que o PT também não sabe.

2013 Paulo Ghiraldelli Jr., filósofo, escritor, cartunista e professor da UFRRJ

Tags: , , , , , ,

33 Responses “Primavera Paulistana”

  1. Kari
    17/06/2013 at 15:48

    Realmente o aumento da tarifa do transporte e a reação descabida da polícia diante da manifestação, foi um estopim para que tudo se desencadeasse. Além de que, estamos “todos” insatisfeitos com a Copa em nosso país, sendo que temos assuntos mais importantes para investir, e consequentemente, manifestações nesse vínculo esta acontecendo no momento. Mas será que a população, propositalmente, está sabendo a hora exata de ir às ruas? Agora, que o país esta sendo sede da Copa e na mira da imprensa exterior.

  2. Orivaldo
    17/06/2013 at 12:19

    È Decepcionante o comportamento de determinados políticos que se dizem de esquerda. Políticos que na sua juventude sofreram na pele o peso do “poder” e através de uma louvável resistência chegaram ao poder. Poder pra que? Pra mostrar quem é que manda agora? A Atitude do nosso governador (pior é que votei nele) de afirmar que a tarifa de ônibus é inegociável é inaceitável vindo de quem se diz um democrata. Numa democracia nada é inegociável a não ser o direito de negociar.

  3. acássio
    16/06/2013 at 22:50

    A Dilma já não teria cedido demais desde sempre? Dizem que o perfil da Dilma no governo e na política sempre foi de uma burocrata. Não podemos esperar grandes reviravoltas de burocratas. A dilma nunca foi e nunca será uma estadista, alguém ligada ao povo, que surgiu das massas. Ela é uma presidente biônica.

    • 17/06/2013 at 00:03

      Acássio, menos vai. Não escrevi meu texto para militantes.

  4. Neto
    16/06/2013 at 22:09

    Sou jovem, nao sei o q houve nas diretas ja. A imprensa, na teoria, passou a ficar a favor dos manifestantes, dando um teor agressivo aos policiais. O que ela realmente esta acontecendo? Ela ficou sentida pelos seus jornalistas, sentiu q nao tem como se opor ao movimento ou esta tentando conduzir os manifestantes?

    • 16/06/2013 at 22:22

      A imprensa são os jornalistas mais os donos. Pense no embate disso dentro a empresa. Claro que antes de tudo, como nos ensinou Weber, qualquer empresa burocrática tende, antes de tudo, a sobreviver – tendo ou não função.

  5. LENI SENA
    16/06/2013 at 21:56

    Paulo, me deu uma raiva ao ler esse texto, em ver que tudo que você escreveu, é a mais pura realidade, que ódio. Não basta arcar com os prejuízos da Copa 1,2,3!…Querem o quê? Que a gente dê a bunda de graça e ainda goze!…Isso já é quererem demais dos brasileiros!…Viva a Primavera Paulista e que ela sirva de exemplo para o resto do Brasil.

    • 16/06/2013 at 22:22

      Leni, a Dilma mereceu. Ela está cedendo demais.

  6. paulo gonçalves
    16/06/2013 at 21:02

    É; achar a sensatez diante de tanta estupides trazida de caravelas, não vai ser nada fácil. Essa mesma estupides foi identificada no paraíso. . Mas sendo eu também, membro dessa população de origem penosa, torturante, e desastrosa miscigenação.Tenho que antes de mais nada me questionar. Que tal começar olhando p/ o problema do outro como se fosse nosso também. Quantas pessoas nós conhecemos que verdadeiramente fazem isso?. Quando um puxa p/ um lado, e o outro puxa p/ o outro; temos um impasse. Partindo desse princípio, nada se resolve. Se é pela educação que uma nação se desenvolve; mostremos a nossa!. Se é respeito que queremos do outro; doemos o nosso!. E assim por diante. Vaias, quebra quebra, ao meu ver, não resolvem. Isso é apenas fruto do descontrole, e ainda acaba sobrando p/ quem não participou. Só a inteligência e a estratégia vencem uma guerra. Apenas uma fração do pequenino Vietnam, mostrou isso p/ o gigantesco Estados Unidos, e têm pouco tempo. Então parem de perder tempo na internet com coisas banais e vamos nos unir em prol de um propósito único. Usem essa rede poderosa p/ mostrar que sem educação e sem respeito mútuo, não iremos a lugar nenhum. E parem com essa hipocrisia de tratar político como se eles fossem marcianos. Eles também estiveram aqui desse lado. E quantos de nós, ainda não disse que gostaria de estar no lugar deles?. Chega! nos olhemos no espelho e policiemos nossos atos;vamos mudar primeiro a nós mesmos, p/ que um dia, se também formos políticos, não façamos o mesmo. A palavra de ordem eu prego agora: EDUCAÇÃO E RESPEITO PRÓPRIO, E P/ COM OS OUTRO; RESPEITEM SUAS CASAS, SUAS RUAS, SUAS ESCOLAS, SEUS ANIMAIS, SEUS PAIS E FILHOS, E TUDO MAIS. Passem isso adiante e pratiquem; então seremos uma nação de verdade!. Dizer não a ditadura do voto também é um passo muito importante, não se esqueçam de que vocês lutaram pelo direito, e não pela obrigação de votar. Mostrem com inteligência que não queremos mais esse modelo imposto à 500 anos. Não tenham medo de discordar educadamente: dos professores, pastores, padres, políticos, e todos mais, que se intitulam donos da verdade. Não permitam ser manipulados pela covarde e mercenária mídia, que divulga qualquer coisa MUITO NOCIVA, com cara de utilidade pública. Programécos como estes que enfatizam a violência, a miséria, a baixaria, e tantas outras imbecilidades; apresentados por estes demagogos que se beneficiam com salários extraordinários, e que não estão nem aí p/ ninguém. É muito bom ignorar!, isso fará com que a televisão, e os outros veículos de comunicação, nos tratem com mais respeito. Espero em breve ver mudanças importantes no comportamento de todos. Saúde, paz e união nacional!!!.

    • 16/06/2013 at 21:07

      Discordar educadamente: a lição do senhor para o escravo. Não! Não vou discordar educadamente. E também não vou considerar o voto ditadura. Paulo Gonçalves, sua cota de tonteira já deu.

  7. Ricardo Mendes Peixoto
    16/06/2013 at 18:41

    Acho mau que a juventude use da violência em seus protestos. A polícia age com energia porque cabe a ela a manutenção da ordem. Acho que os vandalos estão atrapalhando as reivindicaçãos legítimas por transporte público. O Brasil investe muito pouco em transporte público, comparado a países desenvolvidos.

  8. JuniN
    16/06/2013 at 16:41

    Gostei da avaliação. Você acha que o governo pode começar a difundir informações através da mídia para desestabilizar/descentralizar os propósitos das manifestações? Qual a atitude do governo daqui até 2014? Pra mim tudo tende a voltar ao normal, aos poucos o povo volta a ser surrado em prestações imperceptíveis, e a imprensa se voltará contra os estudantes, e a vida do brasileiro segue…

    • 16/06/2013 at 21:08

      Junin, não importa o que você pensa, você é o que fica assistindo.

  9. Carlos
    16/06/2013 at 14:53

    Rapaiz…. quando eu vi o JORNAL NACIONAL (suposta emissora do governo) sexta mostrando o video da prisão do jornalista do CARTA CAPITAL (extrema qse esquerda) , imaginei que alguma coisa ta acontecendo baseado em algo muito grave, que ameaça inclusive a própria Rede Globo, pois eles que sempre apóiam o governo agora parece que estão indo pelos próprios interesses, mas enfim… Uma cortina de fumaça no governo apareceu esses dias…

    Muita fe que finalmente essa panela de pressão explodira

    • 16/06/2013 at 21:09

      Pode não ser agora, mas a cada dia, colocamos um tijolo – ou tiramos um.

  10. Guilherme Gouvêa
    16/06/2013 at 14:12

    Achei dois aspectos muito interessantes: primeiro, o fato do protesto estar motivado, sob um olhar mais profundo, pelo sentimento de insatisfação política e econômica generalizado, que está muito além dos meros 20 centavos a mais na passagem de ônibus; segundo, é a forma sui generis do movimento se organizar, quase que por osmose, dispensando “mestres”, “caciques” ou líderes carismáticos (que geralmente apenas utilizam tais movimentos para a autopromoção).

    Haveria aí alguma influência anarquista, ainda que inconsciente?

  11. leo
    16/06/2013 at 13:01

    professor,os protestos devem ocorrer sempre de forma pacífica,ordeira e civilizada para nao prejudicar o trabalhador e suas familias cumpridores dos seus deveres e seguidores irrestritos da lei e da ordem .BRASIL AME-O

  12. Elza Vieira Caputo
    16/06/2013 at 12:22

    Gostei e compartilhei na minha página o Facebook.

  13. REGIS DOMIX LEAL
    16/06/2013 at 06:16

    Quando despertos pela vontade de mudança somos impulsionados a querer mais, assim são os jovens que simplesmente não aceitam normas impostas. Querem decidir seus futuros e da Nação.A revolta não é por centavos, mas por honestidade e promessas não cumpridas. Sabem que o Pais é deles e não dos políticos. Muito bom seu texto Paulo retrata a visão de uma sociedade que não quer mais se calar e aceitar.

  14. Julio
    16/06/2013 at 03:59

    Paulo, vc notou que antes de quinta feira a grande imprensa estava contra os manifestantes? Eles eram apenas baderneiros aloprados e sem causa. Apenas jovens enfurecidos destruindo a cidade gratuitamente e o aumento de 20 centavos era apenas um pretexto para que esses pudessem extravasar suas energias e causar tumulto. A mídia pedia, praticamente, às forças policiais que estas agissem de forma enérgica e descessem a borracha naqueles que haviam tomado as ruas. Veja, por exemplo, os comentários do Arnaldo Jabor no Jornal da Globo sobre os protestos. Mas isso tudo, repito, antes de quinta, antes da imprensa sofrer repressão e jornalistas serem atingidos. Após esse dia, subitamente, o conservadorismo dessa mesma imprensa caiu por terra, os manifestantes viraram heróis e a polícia maldita.

    • 16/06/2013 at 10:59

      Julio, nada diferente ocorreu no passado. Na Campanha das Diretas ocorreu a mesma coisa.

    • Julio
      17/06/2013 at 17:16

      Paulo, o Arnaldo Jabor voltou atrás. Assumiu hoje na CBN que cometeu um erro de avaliação na semana passada ao comentar pela primeira vez sobre as manifestações.

    • 18/06/2013 at 06:17

      Não vale, fez isso sob pressão interna, por conta dos colegas machucados. É uma anta.

    • Julio
      18/06/2013 at 16:35

      “Talvez eu seja mesmo um “cão imperialista” porque, outro dia, eu errei. Sim. Errei na avaliação do primeiro dia das manifestações contra o aumento das passagens em SP. Falei na TV sobre o que me pareceu um bando de irresponsáveis pequenos burgueses fazendo provocações por 20 centavos. Era muito mais que isso, apesar de parecer assim. Pois eu, “lacaio da direita fascista”, fiz um erro de avaliação.” Arnaldo Jabor

    • LMC
      23/09/2014 at 10:52

      Só o Jabor ainda acha
      graça em coisas como
      o Carnaval brasileiro,
      por exemplo.Nem é
      uma anta,é uma
      ameba,mesmo.

  15. Julio
    16/06/2013 at 03:36

    A dona Dilma tomou uma vaia daquelas ontem. lol

    • 16/06/2013 at 11:00

      Eu ainda não tenho raiva dela, mas já estou naquela fase igual à população da classe média, meu saco cresceu um pouco.

  16. Cesar Marques - RJ
    16/06/2013 at 01:31

    “No passado, alguém diria que é Cuba que está fomentando as manifestações em São Paulo. Como ninguém mais é comunista, quem diz algo assim não será ouvido, será apenas mais um gagá.”

    Ontem (15/06), no programa do Gilberto Barros, na RedeTV!, o Agnaldo Timóteo disse que os manifestantes da Av. Paulista, querem transformar o Brasil em uma nova Cuba, e que esses míseros 20 centavos de aumento, eram apenas uma desculpa esfarrapada para encobrir o verdadeiro intento dos manifestantes.

    No final da fala, ele ainda mandou um alô para o pastor Malafaia, dizendo que apesar de católico era um fã dele, e que estaria sempre, incondicionalmente, ao lado do referido pastor, na sua gloriosa luta contra o Aborto.

    Infelizmente, muitos desses gagás ainda estão na ativa, e pior, com certo acesso a mídia.

    Abraços.

  17. 15/06/2013 at 23:56

    Paulo, você acha que os protestos tem sido possíveis dessa maneira – tão distribuída geograficamente – por conta da estabilização econômica da classe média? Quer dizer, essas pessoas que estão protestando seriam de classe média (e não, em sua maioria, pobres) que estariam protestando porque no Brasil atual é possível alguma estabilidade econômica que permite a movimentação conjunta das pessoas? Eu tenho pensado sobre isso, mas não sei bem se é correto.

    • 16/06/2013 at 00:08

      Em qualquer situação as pessoas poderiam protestar. Não há regra para isso. Quando as pessoas começam a se sentir enganadas, tudo que se tem de esperar é a gota d’agua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *