Go to ...

on YouTubeRSS Feed

25/04/2018

Vargas

O lulismo por desconhecimento de opções

[Artigo indicado para o público em geral] Após mais de vinte anos de pregação neoliberal midiática em favor do estado mínimo, o brasileiro continua majoritariamente contra privatizações. Assim mostra a pesquisa da Folha (26/12/2017). Outras pesquisas anteriores da Folha de S. Paulo já mostravam isso, mas com adendo, dizendo que o brasileiro era de esquerda

O que pensar da Reforma Trabalhista?

Quando havia comunistas na Terra e quando os fascistas preparavam a II Guerra, era comum o ataque de ambos ao liberalismo. Às vezes, até algumas alianças se faziam entre os polos opostos. As confusões eram comuns. Os comunistas diziam que o liberalismo mantinha hierarquias demais e que, por isso mesmo, tinham um pé no fascismo.

A esquerda que não tivemos

Todos sabemos que ser liberal nos Estados Unidos é não ser conservador. Portanto, ao menos lá, para a sorte deles, ser liberal não é incompatível com ser de esquerda. Obama representa a mais autêntica posição liberal americana, na tradição de um Kennedy. Para o Tea Party, interno ao Partido Republicano, ele é visto com um

Lula e a nova aliança classista

O PT aprendeu a essência do populismo: é possível se associar aos ricos e ao mesmo tempo manter um discurso contra “as elites”, afagando os pobres. Pode ser um populismo renovado, até com ares de social democracia, mas, ainda assim, lembra muito o que o varguismo já se fez no passado.