Go to ...

on YouTubeRSS Feed

15/08/2018

Sloterdijk

Cidades: a domesticidade que nos constitui

Texto criado a partir da leitura de EDIFICAR FORMAS DE VIDA, da professora Carla Carmona Por que as mulheres pobres, mesmo vendo sua mães, avós e amigas com dificuldades, ainda assim continuam a ter filhos e mais filhos? Por que moradores de rua, mesmo em situações extremas de fragilização, resistem quando são conduzidos para abrigos, e

Há um ramo da Eugenia que vai vencer

[Artigo para o público em geral] Começo com um trecho de jornal: “O Conselho Nuffield de Bioética, uma importante organização independente do Reino Unido, chegou à conclusão que editar o genoma de embriões e de células germinativas (óvulos e espermatozoides) pode ser eticamente aceitável em algumas circunstâncias. Uma das condições que justificariam a prática seria

“Posso penetrá-la, senhorita?”

[Artigo para o público em geral] Peter Sloterdijk, em um livro de 1999, fez uma brincadeira com a versão americana do que é ter relações sexuais. Disse ele que se Freud afirmou que um casal na cama sempre implica em mais quatro pessoas juntas, os pais de cada envolvido, na América isso deveria equivaler a

A foto digital como morte da fotografia

[Texto para o público em geral] A minha geração é, talvez, a última a realmente olhar um álbum de fotografia com o intuito de recordar o passado ou entende-lo, e talvez mensurá-lo com o presente. Pessoas que não são dos anos cinquenta, mesmo que estejam se considerando “mais velhas”, pertencem ao mundo da fotografia digital.

La Casa de Papel – por que o sucesso?

[Artigo para o público em geral] “A tomada de consciência da individualidade é o verdadeiro individualismo” – Peter Sloterdijk Cruzei o parque Villa Lobos, aqui em São Paulo, escutando “Bela Ciao”. Era um grupo de jovens, todos negros, cantando. Sinal dos tempos. Época do êxito da série La Casa de Papel , onde a canção

Mulheres e homens ainda podem pecar? Onde?

[Artigo para o público em geral] Vivemos na “sociedade da leveza”. O mundo ocidental de hoje é um “mundo de desoneração”. Estamos de acordo com o mundo se estamos a favor de forças antigravitacionais. Da ideia de ser magro à noção de que temos que pagar menos impostos passando pela paixão do frívolo, tudo corrobora

O império do fofo

[Artigo indicado para o público em geral] Um filósofo notou certa vez que quando uma mulher diz “aquele homem é interessante”, ela vai acabar fazendo sexo com o citado. Em acréscimo a isso, observo também que quando uma mulher diz “ele é um fofo”, esse indivíduo citado pode esquecer a mulher, sexo com tal senhora,

O gênero literário inventado por Platão: a filosofia

[Artigo indicado preferencialmente para o público acadêmico] Tradicionalmente a filosofia se põe como um ir além. Ser filósofo é, ao menos segundo a fórmula consagrada pelo inventor do gênero literário chamado filosofia, Platão, um caminho de inquietação com o status quo presente, e uma tendência no sentido de ultrapassá-lo. Nesse afã, a história da filosofia

Sujeito clássico ou grupos de pressão?

[Artigo indicado preferencialmente para o público acadêmico] Os europeus são filósofos, os americanos não. Essa velha crença do senso comum ainda continua corrente. Essa crença, na sua quase verdade, nubla o ambiente e não nos deixa ver sua mentira. Foi Alexis de Tocqueville, em A democracia na América (1835), quem expôs o retrato mais justo

Subjetividade – novo verbete

[Artigo indicado preferencialmente para o público acadêmico] Os psicólogos tomam o sujeito como o eu psíquico, os sociólogos o notam como o indivíduo humano. Não se trata de preferência, mas, não raro, de erro. Erro conceitual se esses profissionais se deixam envolver pelo mundo científico acriticamente, isto é, sem a análise necessária a respeito da

Introdução às ciências das cigarras

[Artigo destinado ao público acadêmico] As cigarras vieram de uma raça de homens que viveram antes do nascimento das Musas. Então, as Musas nasceram e a música foi criada. Alguns dos homens ficaram embevecidos com a música e se esqueceram de comer e beber. Morreram de inanição, sem perceber. Foi a partir destes que a

Older Posts››