Go to ...

on YouTubeRSS Feed

22/10/2017

Schopenhauer

Acorde! Não existe “hacker do bem”!

Um martelo não representa um produto de tecnologia. A tecnologia não se caracteriza pelo uso de instrumentos. A modinha agora é dizer que o mercado quer gente “especialista em segurança e combate à pornografia infantil na Internet”. São os “hackers do bem”. O nome é infeliz. É de uma ingenuidade que só poderia, mesmo, vir

O corpo no centro da trama contemporânea

Deixando para trás a utilidade subjetiva de modo a ganhar valor de troca, a mercadoria põe-se como não tendo outra função que não a de se mostrar.  Adquire assim a condição de ser o que se mostra. Cria um mundo de espectadores e, portanto, faz da sociedade uma “sociedade do espetáculo”. Impera como imagem. Essa

A nossa linguagem é o nosso mundo

Há verdades descobertas, mas há muitas verdades inventadas. O senso comum não nota a diferença. Quando nota, se desespera. Afinal, a gravidade é uma coisa descoberta ou inventada? Que há algo que pode ser descrito como o que faz com que coisas acima da superfície se dirijam para a superfície, isso parece ser uma descoberta.

Lacan básico

O que disse Jacques Lacan (1901-1981) para a filosofia? Aparentemente, só disse alguma coisa para a psicanálise. Aparentemente. Não apenas nas entrelinhas como nas linhas, disse muito para filosofia. Exatamente à medida que releu Freud de um modo a privilegiar uma noção especial da linguagem, com instrumentos do estruturalismo de Ferdinand Saussure.

O sucesso do filósofo tolo

Antes de tudo, o que se impõe é ter sucesso. Chamar um homem de “fracassado” é pior do que chamar uma mulher de “gorda” ou de “mal amada”. No entanto, se o mundo dependesse de sucesso como ele é entendido hoje, talvez não tivéssemos nunca saído sequer da condição de quase símios.