Go to ...

on YouTubeRSS Feed

20/11/2017

Sao Paulo

“Hábitos alimentares” do cristão

Os platônicos pensaram a alma de modo tripartite, ilustrada de maneira maravilhosamente literária no Fedro, a imagem da biga com os cavalos branco e negro e o intrépido cocheiro. A visão tripartite só perdeu prestígio na modernidade, quanto o thymos praticamente desapareceu, e tudo foi reduzido ao dualismo razão-paixão ou, na linguagem da literatura de

A homossexualidade heroica de São Paulo

A homossexualidade de Paulo, o santo, é sempre matéria de boa conversa. Por duas razões: sua obstinação, que filósofos como Cioran (1) tomaram como típico fanatismo; e sua capacidade de ampliar as bases da doutrina cristã, tornando-a apta para adoção por mais povos. A questão não é desimportante e não se resume à fofoca burguesa

Capoeira e pancadão

Os escravos portuários tinham uma vida menos ligada às correntes e ao chicote que os seus iguais da zona do café. Levar sacos para fora e para dentro de navios exigia uma certa liberdade. No pouco tempo de descanso que tinham, principalmente à noitinha, esses escravos faziam o batuque ligado ao candomblé e criavam a

Prédios escolares – este é o alvo em São Paulo

As esquerdas tradicionais têm enorme dificuldade de raciocinar. Por conta disso, ensinam as crianças coisas erradas. Dizem para os alunos que o governo de S. Paulo propôs a “reorganização escolar” por conta de um objetivo privatista. Não mesmo! Alckmim tem objetivos muito mais consistentes com quem quer vencer uma grande disputa política.

Nas entranhas do atentado de Paris

Enquanto o personagem William Waack luta desesperadamente para passar a mensagem dúbia, que confunde islamismo com terrorismo de modo ideológico-proposital, a esquerda que, enfim, é seu espelho invertido, diz que o recente atentado em Paris é culpa dos Estados Unidos. Vejam os posts do Cesar Benjamin no Facebook (ele já foi candidato do PSOL). Alguns

Cioran e os fervorosos

Talvez a pior coisa que possamos ter diante de nós são os que querem fazer o bem. Principalmente aqueles que nos querem fazer entrar no paraíso aqui mesmo na terra.

Ensino: quase de volta ao bom senso

Ensino: quase de volta ao bom senso Chegamos tão no fundo do poço na educação paulistana que qualquer medida nesse setor, por mais ridícula que possa parecer à minha geração, ganha o direito de ser manchete de jornal. É exatamente isso o que ocorre com a reinvenção do já inventado, isto é, o projeto de

A revolução do indivíduo

A revolução do indivíduo A Primavera Brasileira tomou corpo e rosto, finalmente. Já sabemos o que ela é. Trata-se da revolução do indivíduo. As manifestações imediatamente anteriores ao Golpe de 1964 eram antes de tudo protestos empurrados por disputas de governos estaduais contra o governo federal. Em 1968 não foi muito diferente. Os estudantes foram

Primavera Paulistana

Primavera Paulistana No passado, alguém diria que é Cuba que está fomentando as manifestações em São Paulo. Como ninguém mais é comunista, quem diz algo assim não será ouvido, será apenas mais um gagá. Mas os conservadores, ricos ou pobres, reclamam e reclamarão das manifestações. O conservador paulistano é aquela pessoa que olha uma criança