Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

25/05/2017

Pondé

O ódio inventado pelos bonzinhos

Pondé e Karnal são bonzinhos, eles divergem, mas polidamente. Na verdade, não divergem. São posers.  Simples midiagogos posers. Conversam amigavelmente sobre orelhas de livros que não leram e, por isso mesmo, por não acreditarem em nada do que dizem, podem falar de modo tão pomposo quanto Renato Janine Ribeiro. Agora vamos ter Bial também “conversando”.

A proteção dos animais é aristotélica

Não protegemos todos os animais do mesmo modo que nunca protegemos todos os humanos. Nosso sistema de inclusão é milenarmente paulatino, seletivo, e só abrimos a chave “ele é um de nós” à medida que o “ele” se torna um “eu”. Esse segredo foi revelado por Aristóteles. Platão olhava os deuses, Aristóteles voltou-se para os

Papa Francisco cumpre profecias

Quando o professor de filosofia Bergóglio foi eleito Papa, o populismo argentino tratou de colocar na internet propaganda enganosa contra ele, dizendo que foi colaborador da ditadura naquele país. Até foto falsa usaram. Fizemos então um Hora da Coruja sobre o assunto, e desmentimos aquilo, após consultas a filósofos argentinos nossos amigos.

A favor do mundo pior

Vivi o final dos anos cinquenta e início dos anos sessenta como criança. Nasci em São Paulo, mas morei também no interior. Lá tínhamos um quintal com animais. Os animais eram bem tratados. Mas nós não exitávamos em matá-los.

Ideólogos contra a democracia liberal moderna

Enquanto existir o capitalismo haverá em algum lugar quem o conteste e, por isso, ideias de socialismo estarão vigentes. Parece evidente, não? Mas não é uma verdade necessária. Podemos ter mazelas de todo tipo no capitalismo e, no entanto, não termos reclamações a respeito delas, ou então termos reclamações e, no entanto, dificilmente identificadas com

Santa endemoniada classe média

O jovem professor da USP Pablo Ortelado escreveu em seu facebook: “O duplo padrão da classe média – que se indigna com o ‘mensalão’ petista e é absolutamente indiferente à roubalheira tucana no metrô – nada mais é que preconceito de classe contra essa gente pobre, feia e ignorante que usurpou das elites o governo

Paixões políticas, pensamentos encalacrados

A Folha de São Paulo nos trouxe essa semana dois artigos curiosos, por meio de seus colunistas filósofos, Luiz Felipe Pondé e Wladimir Safatle.  Chamo esses textos de curiosos porque eles me provocaram, ainda que, tomados como são, eles foram feitos para que não pensássemos. Explico.

Douglas e o direito à revolta

Mel Gibson olha bem por entre as árvores, mira as cabeças de dois soldados ingleses. Zupt! Zapt! Cloc, cloc! Uma machadinha índia em cada testa, e ambos caem durinhos. Do meio da floresta para a cidade corre a lenda do colono fantasma – e terrorista. Cena de O Patriota.

Filósofo é estuprado em São Paulo

Não fumo maconha. Nem cigarro eu aprendi a fumar direito. Aliás, mesmo pedofilia eu não pratico! Nem lá tenho posição política definida a priori. Sendo assim, mesmo sendo um zero à esquerda em matéria de transgressão, incomodo muita gente. Por quê?

Os filósofos e os protestos de junho

Os filósofos e os protestos de junho Filósofos de esquerda como Marilena Chauí e Vladimir Safatle divergiram em suas análises do movimento de protestos. Pejorativamente, Chauí falou da “dimensão mágica” dos protestos, algo que derivaria do não domínio técnico e econômico da Internet por parte de seus usuários, levando em conta que a Internet, e

A revolução fora do banheiro

A revolução fora do banheiro “Se abandonarmos nossos medos, outras formas de organização virão”. O professor Wladimir Safatle termina assim o seu artigo na Folha de S. Paulo (25/06). Aparentemente diz algo na contramão das posições conservadoras, que estão agarradas aos pelos das pernas de Augusto Comte, no nosso “ordem e progresso” que deixou o