Go to ...

on YouTubeRSS Feed

20/05/2018

Padilha

Padilha diante da semi-distopia do “mecanismo”

[Artigo indicado para o público em geral] O gênero literário usado por Padilha é, claro, o ficcional. Entre dezenas de opções, a sua escolha pelo gênero-ficcional-com-informações-históricas me pareceu realmente uma boa opção. Mas Padilha fez mais. Ele aperfeiçoou a técnica envolvida nesse gênero literário por meio do respeito máximo ao título da série, que é

Dilma Roussef irá descobrir que Padilha é da CIA!

[Artigo para o público em geral] Temos dificuldade de aceitar torturadores como não sendo exemplos de casos patológicos. São também o emblema do mal e da covardia. Há pessoas que aplaudem torturadores, mas preferimos acreditar que o fazem da boca para fora, como grito de embate político em confrontos histéricos, nunca de modo real, efetivo,