Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

26/09/2017

Locke

O eterno tropeço da tropa de elite

A igualdade perante a lei fica ferida se há cota para negros em determinadas ocupações. Essa é uma interpretação liberal, mas de um liberalismo de Locke, não de um liberalismo atual, de John Dewey ou de Rawls. O liberalismo percebeu que precisava sair do século em que foi criado e se tornar um pouco mais

Monumentos confederados não são inofensivos

Ninguém cultua a Santa “Rodovia Castelo Branco”. Nunca fiquei sabendo de gente que passa pela rodovia, no Estado de S. Paulo, e diz aos filhos: vamos parar aqui e orar pelo grande brasileiro Castelo Branco, que para nos salvar do comunismo (que não vinha de lugar algum!), nos colocou em uma ditadura de duas décadas”.

Os gays em ritmo de burguesia

“O comunismo foi uma fase do consumismo”. Sloterdijk diz essa frase e acerta em cheio. É uma verdade que ficou nublada durante bom tempo, justamente porque tínhamos na cabeça uma filosofia da história messiânica, judaico-cristã, chamada marxismo. A história nos levaria ao socialismo, à sociedade do proletariado e, depois, ao comunismo, a sociedade sem classes.

Para onde pode correr nossas energias utópicas?

Quase ao final de seu belo livro Ira e tempo, de 2006, Peter Sloterdijk escreve, lembrando de trinta anos atrás, quando ainda existia o comunismo: “ninguém teria decaído outrora no patético slogan: um outro mundo é possível. O outro mundo estava entre nós e ele era terrível”. (1)

A sardinha assada de Desidério Murcho

O professor Desidério Murcho levanta o argumento provocador de que vivemos em uma “sociedade de ladrões”. Qual a razão de julgamento tão negativo quanto a nós todos, no Ocidente, supondo que vivemos em estados mais ou menos ligados ao modelo do Welfare State?

Douglas e o direito à revolta

Mel Gibson olha bem por entre as árvores, mira as cabeças de dois soldados ingleses. Zupt! Zapt! Cloc, cloc! Uma machadinha índia em cada testa, e ambos caem durinhos. Do meio da floresta para a cidade corre a lenda do colono fantasma – e terrorista. Cena de O Patriota.