Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

30/05/2017

Freud

O pai de Freud e o nosso pai

Não é sobre a figura da mãe que Freud construiu a imagem de nós mesmos que, por sua vez, colocou de lado a descrição que tínhamos sobre o que somos, vinda da modernidade clássica. É a figura do pai que importa.

O pai gay de Robert De Niro

Robert De Niro é o macho clássico do cinema. O macho-macho, não o macho estereotipado – o machão homofóbico – que, sabemos, toda vez que grita “sou macho” já está de calças arriadas para seu futuro bofe. Ele, De Niro, está na imprensa agora, falando de “Remembering the Artist: Robert De Niro”, que é um documentário

Espelho, espelho meu …

Por uma nova teoria da subjetividade, entre Davidson e Sloterdijk Muito do que fazemos no mundo depende do que dizemos de nós mesmos quando olhamos no espelho.  

Gozo sexual e morte

A autoconservação tornou-se de tal modo um tabu que os biólogos e os psicólogos chegaram a querer confundi-la com a razão. Quando alguém tenta se matar, está louco – todos dizem. A religião já havia feito isso: conserve sua vida, não se mate. Morrer é a chance de ir para o Céu, no entanto, a

Jesus e eu

Sobre a tese de doutorado de Hannah Arendt “Com Jesus não se brinca”. Aprendi isso quando criança, da forma ingênua que todo menino de catecismo católico entende. Mais tarde, aprendi que com Jesus também se brinca, uma vez que ele pediu que deixassem as crianças virem até ele. Ora, conversa séria, de adulto, é algo

O amor verdadeiro

O amor verdadeiro “Ela me ama!”. “Eu também a amo! Sim, eu a amo!” Após essa descoberta, diz Freud, a enorme felicidade cede à angústia, porque surgem duas outras frases: “Ela me ama, mas até quando?”; “Eu a amo, mas certamente isso terá um fim, pois um dia morrerei, ou um dia ela morrerá”. Assim,

‹‹Newer Posts