Go to ...

on YouTubeRSS Feed

24/11/2017

direita

Os impotentes saem dos bueiros (*)

O que faz com que a direita, quando não ameaça chegar ao poder, pareça engraçada e foclórica, é o fato dela vir do âmbito da semi-escolarização. Não é raro conservadores virem desse campo. Um indivíduo assim pode criar algo que ele pensa que possui o estatuto de teoria, mas que nada é senão uma série

O vitimismo chegou na direita!

Clint Eastwood representou o macho do cinema após John Wayne. Ambos tinham a carcaça republicana e reivindicaram para si e para seus personagens a silhueta do que seria o americano típico. Self-made-man durão, sedutor de mulheres até por meio da violência, incapaz de reclamar ou chorar, herói de uma selva do salve-se quem puder. Esse

O 7 de setembro nos mostra mais ignorantes

Para o amigo Deonísio da Silva, da velha geração dos professores cultos A “HISTÓRIA NÃO CONTADA”, inventada pela esquerda e agora reencarnada pela direita, tornou-se oficial. Politizamos a história de modo demasiado, à esquerda e à direita, e com isso ficamos estúpidos. Nossa juventude está estúpida. Como isso ocorreu? Nos tempos da Ditadura Militar surgiu

Esquerda e direita em Peter Sloterdijk

Podemos falar em direita e esquerda atualmente? Claro que sim! Mas seria tolice, em filosofia social e política, não notar os deslocamentos dessa divisão na vida contemporânea, para além da prisão – e banalização – do vocabulário jornalístico. No meu entendimento, Peter Sloterdijk é quem melhor apreende as vicissitudes semânticas pelas quais estamos passando nesse

Entrevista exclusiva de Janaína Paschoal sobre chacina, indenização, sistema carcerário e direitos humanos

Em entrevista exclusiva para este blog, Janaína coloca posições com as quais não discordo em nenhum ponto, levando em conta a política prática. Bem distante de direita e esquerda, Janaína acerta o alvo – Paulo Ghiraldelli. Vejam! Paulo Ghiraldelli: Janaína, muita gente pergunta se não seria o caso do estado indenizar vítimas de bandidos, e

A direita venceu e não pode comemorar?

Não há nenhum dúvida que as eleições municipais de domingo último (dia 03/10), na sua maior parte, deu vitórias a candidatos que estão fora do espectro da esquerda. O PT é o grande derrotado do pleito, mas não só. Todavia, o mais curioso é que a direita não pode comemorar muito, se assim o fizer,

As amantes de FHC e Lula

Amante é um animal que só serve para uma coisa: cinco minutos de prazer para conseguir uma dor de cabeça eterna. Mas, amante de político serve também para outra coisa: despertar em todos nós o que temos de pior, o moralismo barato e a vontade de pisar no rabo alheio sem notar que o nosso

Karl Marx, o coxinha e o ENEM

Caso Karl Marx fosse o elaborador das provas do ENEM, dificilmente haveria alunos de cabeça dura, de extrema direita, reclamando. É que uma das diretrizes de Marx, ao menos em uma das suas investidas pelo campo pedagógico, veio por um viés típico do século XIX.

A elite da universidade

A universidade forma um físico. Seu trabalho pode ser na indústria, no ensino ou na pesquisa, ou seja, neste último caso, na própria universidade. Sua vida diária é o estudo. Estuda para continuar estudando. Sua vida depois de formado pouco muda. Continua sem muito dinheiro, caso venha de lares não ricos. E continua gastando suas

Nós, os de 1957

Nenhuma geração foi jovem, exceto a que fez os sixties. Por isso, só ela envelheceu. Alguns souberam envelhecer bem, com dignidade. Souberam pensar diferente. Pensar diferente é tudo que se espera de uma pessoa inteligente. Pensar diferente é sempre pensar diferente, e não pensar diferente uma vez só, quando se sai da juventude, para então

Quixote na Biblioteca ilustração de Svetlin Vassilev

Os segredos da vida de merda no Brasil

Hoje em dia prevalece o sentimento liberal democrático que faz de qualquer segredo um absurdo. Ninguém guarda segredo e, se no passado recente pedíamos para que nossa vida privada fosse preservada, isso se tornou coisa arcaica diante da Internet, que mostrou a nós mesmos que todos os humanos são narcisos fofoqueiros.

O que é ser de direita?

O que é ser “de direita”? – Quase um mini verbete. Houve um tempo que “politização” era um pré-requisito para adquirir uma carteirinha universitária de inteligência. “Politizado” era alguém, mesmo que meio abobado, capaz de distinguir mecanismos de poder sobre grupos e indivíduos e, então, articular alguma crítica ou denúncia. Na nossa sociedade ocidental isso

Luta de classes?

O Brasil sem escola, sem esperança Quando saímos da ditadura do Estado Novo, em 1945, a ideia básica dos intelectuais liberais e de esquerda era a de que a escola pública, obrigatória, laica, gratuita e de boa qualidade seria o elemento chave para a melhoria da equalização social. Até mesmo os liberais conservadores participavam dessa

Older Posts››