Go to ...

on YouTubeRSS Feed

22/10/2017

Aristóteles

Como ser inteligente no século XXI?

Um concurso mundial para eleger a maior ignorância que caracterizou o século XX, no meu entender, daria o primeiro prêmio à forma dos intelectuais de dividir livros, autores, pensamentos filosóficos, literatura e humor em modelos criados a partir de caixinhas ideológicas, notadamente “esquerda” e “direita”. Isso é algo que desapareceu na maior parte dos bons

O filósofo bobo da Corte

Ou se conhece Platão corretamente ou não se é filósofo. Todos nós sabemos disso. Todos nós, filósofos, não conseguimos não citar a frase de nosso colega de profissão Alfred North Whitehead: “A história da filosofia nada é senão um conjunto de notas de pé de página na obra de Platão”. Citamos e acreditamos nela. Conhecemos

Quem foi Platão e qual o seu projeto

Platão passou uma parte da vida tentando mostrar aos atenienses que Sócrates não foi um sofista. Gastou outra parte da vida procurando formular a teoria de uma cidade justa, e que deu origem ao platonismo propriamente dito. Dedicou seus últimos anos a uma severa autocrítica, no interior mesmo de sua escola, a Academia, e terminou

Como evitar que seu filho fique burro

Não é mais permitido no Brasil chamar um jovem de burro. Várias mães, muitas pedagogas e todas as psicólogas acreditam que a burrice é um mito. Segundo essas pessoas, há uma genialidade espraiada entre nós. É claro que não estou entre essas pessoas que acreditam nisso. Não há 200 milhões de gênios em ação no

A proteção dos animais é aristotélica

Não protegemos todos os animais do mesmo modo que nunca protegemos todos os humanos. Nosso sistema de inclusão é milenarmente paulatino, seletivo, e só abrimos a chave “ele é um de nós” à medida que o “ele” se torna um “eu”. Esse segredo foi revelado por Aristóteles. Platão olhava os deuses, Aristóteles voltou-se para os

Definição de autodidata: entidade responsável pela sua própria burrice

Nenhum país do mundo faria uma política educacional que envolvesse o autodidatismo. Só o Brasil tenta isso. Nos Estados Unidos, eleito um Presidente, a imprensa corre para descobrir sua primeira professora primária, sua escola, quer saber de sua universidade. Aqui, essa preocupação não aparece. Escola, professor, educação escolar básica, tudo isso não importa. Não temos

A arte de perder amigos

Conheço pouca gente que se dedica à arte de perder amizades. Uma dessas pessoas eu até conheço de um modo particular, sou eu mesmo. Todavia, tenho que ser sincero comigo mesmo. Apesar de me dedicar a uma tal arte, consegui pouco dela. Perdi muitos “achegados”, mas amigos mesmo, eu creio que pouquíssimos. Eram parecidos com

O que é a amizade?

Para Patrícia Garcia e Pedro Faria É bem triste quando amizades se rompem. Não raro, ficamos magoados e teimamos em não compreender o ocorrido. Em geral falamos de “traição” ou, no mínimo, “desconsideração”. Todavia, nossa incompreensão vem não de um simples engano inicial, mas de um auto engano. Pois relutamos em investigar como estamos entendendo

A nossa linguagem é o nosso mundo

Há verdades descobertas, mas há muitas verdades inventadas. O senso comum não nota a diferença. Quando nota, se desespera. Afinal, a gravidade é uma coisa descoberta ou inventada? Que há algo que pode ser descrito como o que faz com que coisas acima da superfície se dirijam para a superfície, isso parece ser uma descoberta.

O que é o riso?

Para o meu amigo Pedro Possebom   Cachorros e crianças não gostam que seus entes queridos mudem de imagem. Óculos escuros ou uma barba retirada são motivos de estranhamento e até desespero. O estranhamento continua, em certas circunstâncias, em relação à interrupção de sequências causais esperadas ou hábitos alterados. Esse estranhamento é quase um protossoriso.

Peter Sloterdijk e as saudades de Mileto

“Tudo é água”, disse Tales. Seu discípulo Anaximandro acreditou que a água era excessivamente determinada para ser um princípio de todas as coisas, um arkhé; o que governa o cosmos é o indeterminado, em grego: ápeiron. Mas o discípulo de Anaximandro, Anaxímenes, preferiu voltar ao avô filosófico e encontrar algo entre o completamente indeterminado e a água,

A esferologia de Sloterdijk

Tanto Sócrates quanto aquele que Platão chamou de “Sócrates tornado louco”, Diógenes, falaram da filosofia como uma “medicina da alma”. De um modo não completamente estranho ao dos gregos, Nietzsche viu o filósofo como “médico da cultura”. Tal formulação soa simpática a Peter Sloterdijk.

Justino de Roma

No começo do cristianismo, alguns dos depois chamados “primeiros padres da Igreja” vieram para os Evangelhos após uma peregrinação por escolas filosóficas tipicamente helenistas. O trajeto de Justino de Roma, contado por ele mesmo, talvez seja um dos exemplos mais célebres e conhecidos a esse respeito. Não foi com pouco humor que ele nos legou

No amor e na guerra

Samantha e Alex Murphy: “versões melhores de nós mesmos”. O marxismo como método para nós entendermos. Os casos de “Ela” e “Robocop”

Older Posts››