Go to ...

on YouTubeRSS Feed

28/02/2020

Alckmin

Capoeira e pancadão

Os escravos portuários tinham uma vida menos ligada às correntes e ao chicote que os seus iguais da zona do café. Levar sacos para fora e para dentro de navios exigia uma certa liberdade. No pouco tempo de descanso que tinham, principalmente à noitinha, esses escravos faziam o batuque ligado ao candomblé e criavam a

Prédios escolares – este é o alvo em São Paulo

As esquerdas tradicionais têm enorme dificuldade de raciocinar. Por conta disso, ensinam as crianças coisas erradas. Dizem para os alunos que o governo de S. Paulo propôs a “reorganização escolar” por conta de um objetivo privatista. Não mesmo! Alckmim tem objetivos muito mais consistentes com quem quer vencer uma grande disputa política.

Adolescentes dormindo juntos na ocupação!

Adolescente dormindo juntos a ocupação, sim, todos nas salas de aula, onde seria? Nenhum vandalismo. Nenhum caso de assédio. Nenhuma briga. Nenhuma droga. Os meninos e as meninas cuidaram das escolas, pintaram muros e limparam diariamente tudo. Fizeram atividades culturais, abriram as escolas para a comunidade. Aulas livres aconteceram.

Tomar posse de escolas, ôba! Mas e então?

Há estudantes tomando posse da escolas em São Paulo. São seis, no momento em que escrevo. Alckmin reage mal. Do mesmo modo que fechou as escolas sem consultar ninguém, inaugurando uma política injusta e realmente prejudicial para o Estado de S. Paulo, agora não entende a oportunidade de ouro oferecida. Qual?

Como São Paulo desorganiza o ensino?

Nos anos 70, como estudante, terminei o colegial exatamente no último ano do funcionamento da minha escola como instituição de ensino médio. Ela caiu na “reorganização” da época, que visava realizar o que estava na LDBN 5692/71.