Go to ...

on YouTubeRSS Feed

19/08/2018

Três ratazanas de uma vez só


Pegamos três coelhos numa única cajadada. Não! Os coelhos não são boa metáfora. O melhor é dizer: três ratazanas de uma só vez”. Lula, os Militares de Boca Grande e o PSOL – três animais nocivos foram engolidos do dia para a noite. A democracia saiu mais forte.

Lula passou os últimos vinte anos mentindo, se corrompendo e levando junto com ele uma parte enorme da juventude de esquerda, que, enfim, não conheceu um movimento popular sem a sua presença. O STF finalmente o pegou. O barrigudinho falsário está para ser engaiolado por Moro. A Lava Jato está coroada.  Afinal, pegou o chefe. Não era justo culpar pelo plano antidemocrático e de ladroagem apenas Zé Dirceu e Palloci. Nem era justo deixar a bomba se consumida pela comediante Dilma. O PT inaugurou uma nova política no Brasil, mas ao final transformou-se no próprio coveiro dessa nova política. Hélio Bicudo e Plinio Sampaio testemunharam isso.

Os Militares que falam demais atravessaram a linha, descumpriram seus deveres constitucionais e foram rechaçados pela maior parte da sociedade brasileira: em 24 horas o chefe do Exército conseguiu um feito só visto em 1985: os conservadores e a esquerda condenaram a fala dos homens de farda. As próprias tropas, na base, chegaram a ficar inquietas, temendo um envolvimento na política que elas não desejam. Bolsonaro apareceu, de modo tolo, isolado, defendendo os militares falantes. Pisou na bola: não sabe dizer se quer golpe ou se quer realmente concorrer no sistema democrático. Isso vai pesar contra ele de uma maneira que ele não faz ideia. Há mais gente na direita que pode muito bem, agora, retirar dele apoios importantes.

Por fim, o PSOL veio a público para defender Lula e atacar o STF. Quer a impunidade e, para tal, recorre à retórica da proteção de uma Constituição que pode, sim, ser interpretada como fez o STF. Fazendo isso o PSOL mostrou que não é o novo, é o velho. Na verdade, trata-se de uma legenda que agora vai ser chamar PT 2.0 (que o Gianazzi me perdoe, sei que ele não apoia Lula). Seus militantes podem ir para uma saúna qualquer na cidade de S. Paulo, junto com o repórter amante do PSDB, Reinaldo de Azevedo.

A derrota desses três elementos é um feito memorável. Abre nossa democracia para uma outra e promissora era. Esses três acontecimentos nos empurram para um salto de qualidade no campo político que, 24 horas atrás, não podíamos imaginar. Tudo poderia dar errado. O STF poderia sair chamuscado, Lula poderia sair livre e, por fim, o PSOL poderia herdar o bastão de uma esquerda que não sabe mais ser outra coisa senão corrupta. Mas Deus é brasileiro. Se essa vibe vingar, é capaz de ganharmos a Copa!

Mas o melhor entendimento da Constituição valeu. Aliás, que se leia o artigo de Rachel Dodge na Folha (04/04/18), um primor de entendimento do nosso drama constitucional e sua saída para fazer valer o fim da impunidade.

Agora, passada as eleições, se a onda de sorte permanece, talvez tenhamos um governo que invista em infra-estrutura, diminua o desemprego, recupere a educação nacional destruída por Dilma e seu vice, o Temer. E que seja um governo temente a Deus quando este ensina o mandamento “não roubarás”. Não podemos esquecer que, de quebra, nesse processo todo, também ocorreu a desmoralização do PSDB, com o Aécinho se auto-destruindo ao implorar dinheiro para os irmãos Batista que, por sua vez, também estão numa pior. Nessa linha, o triunvirato Temer-Padilha-Moreira Franco pode, até o final do ano, passar por constrangimentos fatais e, quem sabe, visitarem Lula – não custa sonhar. Em 24 a história pode mudar.

A Terra tremeu na Av. Paulista esses dias. Disseram que o epicentro foi na Bolívia. Bobagem, tudo veio de Curitiba. Meu amigo Dr. Carlos Fernando dos Santos Lima, procurador regional da República deve estar comemorando. Comemore Dr. Carlos, a gente merece. Não foi pouco.

Paulo Ghiraldelli Jr, 60, filósofo.

Tags: , , ,

3 Responses “Três ratazanas de uma vez só”

  1. Hilquias Honório
    06/04/2018 at 02:08

    Chegou o grande dia.
    Muitas vezes pensei que o professor já havia escrito tanto a respeito desse assunto que já nem teria mais o que dizer, depois da cena da prisão do Lula. Mas sempre tem algo a mais para ser dito. Tempos melhores se aproximam. Sem Lula falando besteira pela esquerda, Bolsonaro também não vingará.
    Aliás, o Comandante falastrão não para de me decepcionar(parecendo até o Trump querendo resolver as coisas pelo Twitter ). Putz!

  2. Gustavo
    05/04/2018 at 20:32

    Professor sei que aqui não é o espaço para isso, mas quando e se vai voltar o programa hora da coruja? E era tão bom os vídeos do Youtube, com temas elaborados e espontâneo. Faz falta seu pensar no meio de tantos outros filósofos.
    Obrigado .

    • 06/04/2018 at 00:29

      Gustavo, um dia volta. Fran e eu estamos com muito trabalho. Quem sabe em 2019?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *