Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

22/09/2017

O que vai acontecer com Lula?


Escrevi em 2005 que Lula não era o chefe do plano do mensalão, e sim Zé Dirceu. Escrevi depois outros textos sobre isso. Mais recentemente, voltei a confirmar tal opinião. Também escrevi que nunca existiu um plano organizado de cabo a rabo, minucioso, ligando o mensalão ao petrolão e tudo o mais que sabemos. As conversas telefônicas postas na imprensa, atualmente, mostrando a tentativa de Lula de fazer pressão em ministros e entrando em desespero a respeito de sua possível prisão, inclusive a saída estúpida de Dilma de nomeá-lo ministro, são bons indícios de que eu estava correto.

O PT se meteu na corrupção empiricamente. Sem plano. Os planos já existiam. Outros governos fizeram mecanismos semelhantes: propina de estatal que vira doação legal para políticos. O que o PT fez foi entrar nisso de cabeça, ampliando esse modo de vida da política a ponto de tornar as eleições visivelmente fraudulentas. Dilma e Haddad eleitos mostram isso. Eram desconhecidos e derrotaram candidatos que tinham mais chances. Só um maluco pode acreditar na força de Lula, em tais períodos já de desprestígio, sem o dinheiro. O problema do PT foi o descaramento e, claro, a capacidade de ter uma capa doutrinária e ideológica que sempre alimentou, entre as esquerdas (FHC também usou disso, o PMDB nos anos 80 também), a ideia de que é necessário um pacto com setores corruptos, de direita, para obter hegemonia interna (boa palavra, típica dos anos 80), e conseguir governar o país. A teoria de alianças de classes de Bresser Pereira sempre funcionou como senso comum no PMDB, PSDB inicial e PT pós-1989. O que Bresser nunca imaginou é que, com Lula, as coisas iriam tomar um vulto de feito de quadrilha, de bandidagem universal. Aliás, ninguém imaginou isso seriamente.

Mas, tudo isso, foi feito aos trancos e barrancos. Não havia a chefia direta de Lula, e sim uma organização meio que diária, feita cada vez mais por Zé Dirceu e sua trupe. Quando este ficou preso, as coisas foram se deteriorando, principalmente à medida que ele próprio foi deixando de ter recursos financeiros para pagar advogados e ainda continuar organizando o crime. 20 anos de ditadura duram muito, 20 anos de democracia passam logo. Lula dormiu no ponto. Se perdeu na própria fama e glória. Esqueceu-se de entender os novos meios de comunicação e a o crescimento de uma juventude no Judiciário, melhor formada por conta de abertura de pós-graduação e de rigor nos concursos. Quando acordou, um Moro, de 42 anos, já existia, e com ele um judiciário diferente, que buscou respaldo em nomes tradicionais, como Hélio Bicudo e Reale.

Lula e o PT se tornaram um cancro nacional. Mas, mais ainda, para o projeto liberal e das esquerdas. Que se note que Lula é hoje chamado por qualquer um, até por amigos, de “Lula os nove dedos”.

Em 1992 eu já tinha clareza que Lula, no poder, seria outra pessoa, ou pior, talvez a mesma, que não conhecíamos de fato. Mas, confesso, em 2005 eu fiquei triste com o mensalão. A vitória de Lula para a releição, sem comemoração, disse tudo. Era já o começo do fim. Depois, veio o “milagre econômico” em estilo Delfim-Neto-na-Ditadura-Militar (sim, Delfim está com Lula e volta a mostrar como se tornou o professor mais rico do mundo sendo professor!). Ele, Lula, se aguentou então na base da propaganda e, hoje vemos, por patrocínio do dinheiro sujo.

Hoje em dia, vendo Lula caçado pela polícia e possivelmente cassado para a política, só dou risada. O PT é um grupo de gângsters e um órgão cooptador e corruptor de intelectuais e professores. As pessoas honestas, como Hélio Bicudo, tiveram a coragem de dizer: “mudei porque estava errado”. Mas é incrível que outros intelectuais queiram tampar o sol com a peneira. Como filósofo, não posso fazer isso. Lula, por favor, vaza!

Paulo Ghiraldelli, 58, filósofo

OLHA O VÍDEO!

PS: O FEMINISMO não está errado, mas o do PT está (é só moralismo). O trabalhismo tem sua razão de ser, mas o do PT é pelego (veja os sindicatos atrelados a governos). Os direitos humanos são fundamentais, mas no PT é só fachada (veja a lei anti-terror do PT). Os direitos de minorias são o núcleo da democracia, mas no PT só funcionam como cooptação (veja a política de cotas que cedeu ao populismo). A reforma agrária do PT … ah, tem dó né? Leram sobre isso? Morto e empresário com terra! Ser liberal ou ser de esquerda estando no PT? Não! Não dá.

Tags: , ,

15 Responses “O que vai acontecer com Lula?”

  1. Idália
    11/04/2016 at 12:48

    Boa tarde!

    O melhor artigo de tudo que li até hoje sobre o assunto! Obrigada Mestre!

    Feliz semana pro senhor e os seus.

  2. Guilherme Picolo
    09/04/2016 at 12:56

    Nos anos 80, Lula era comparado ao polonês Lech Walesa: ambos líderes sindicais de origem humilde e sem grande erudição, mas com carisma e dom de arrastar multidões. Ambos lutando contra ditaduras nos seus países (a militar, no Brasil e a comunista, na Polônia) e porta-vozes do descontentamento das camadas mais pobres da população.

    Walesa tornou-se presidente 14 antes que Lula. Seu governo também foi marcado pelo populismo e por um legado econômico, que no fim, os poloneses reputam como bastante negativo. Sua megalomania, teimosia e arrogância tornaram-se notórias. O resultado é que, hoje, Lech é uma espécie de patrimônio histórico, porém um cadáver político.

    Lech Walesa poderia dizer a Lula o mesmo que disse em 1989: “eu sou você amanhã”? (Aliás, o trocadilho entre poloneses, Lula, russos e vodca cai bem…)

  3. Armando
    09/04/2016 at 12:16

    Ainda acho que o Lula volta a ser presidente em 2018 e resolve todo esse problema brasileiro. No seu primeiro mandato ele tirou o povo da fome com o programa Fome Zero. Agora falta o país dar emprego para todos.

    • 09/04/2016 at 14:24

      Sim Armando, o Lula resolve tudo. Veja só a Reforma Agrária dele. Resolveu o problema até de morto.

  4. Cristiano Frota
    09/04/2016 at 11:11

    Devemos confessar que seu trabalho é de extrema relevância pro País (sem puxasaquismo, não precisamos disso).

    Eis que a filosofia vem pra cercear um “cansaço” que costumeiramente abate as análises políticas e que levam à críticas partidárias. O Sr. amplia e muito a crítica, a crítica fica realmente cultural (não é isso?). Incrível como nossa decisão a partir de agora fica muito mais difícil, somente a curto prazo, nas permanente.

  5. Alexandre
    08/04/2016 at 22:56

    Paulo, olá.

    Estou aqui para dar o meu apoio às suas palavras e, principalmente, ao seu combate e crítica aos bandidos que se instalaram no governo.

    O seu blog é o único que conheço (talvez haja outros que não tive acesso) que faz uma oposição ao PT, ou seja, uma atuação permanente e sistemática, não apenas ocasional e superficial. Um empenho filosófico e politico feito de “fúria” e inteligência. Nessa ordem.

    Na mídia, a Globo recebe meu parabéns,ao menos até agora, pelo seu combate diário feito de críticas sem meias palavras, com emoção e elegância. As demais emissoras, silêncio ou em cima do muro. Revistas e jornais, ora decepção, ora nojo. Mais nojo.

    Este seu texto é uma síntese perfeita da criminosa ação política do petismo e do seu Führer.

    Um grande abraço,

    Alex,
    de BH.

    • 08/04/2016 at 23:12

      Alexandre é nosso compromisso com a filosofia, não com ideologia. Obrigado.

    • Alexandre
      09/04/2016 at 09:32

      Sim, necessária rememoração, necessária distinção a ser feita todos os dias. Por favor, sempre me relembre.

      Em tempo:

      Os seus atuais cursos são somente presenciais ou posso acessá-los daqui de BH, pois tenho interesse em fazê-los. Safransky já conhecia, Sloterdjik não. E lido alguma coisa de Agambem.

      Em tempo novamente: tenho um bom número de antigas fitas cassetes (por favor, ria) que gravei do heróico Filô da 11, por volta de 70 fitas) e outra parte está aqui no meu computador (muitas horas de gravação). O som do computador não é bom, mas os da fitas é bem audível. Se você tiver interesse em publicá-las podemos conversar, pois eu não tive caixa para isso, pois o preço para transcrever cada fita aqui em BH é muito caro.

      Abs,

      Alex.

    • 09/04/2016 at 11:20

      /Alex o CEFA faz reuniões virtuais, como já lhe disse, às quintas 22 horas e domingo às 19 horas. Usamos o programa chamado VSEE.

  6. osmar
    08/04/2016 at 21:41

    A única coisa que posso dizer, hoje, é que, infelizmente, acreditei no PT e votei nesse partido de 1982 a 2002, ufa! De lá pra cá, um tipo de “intuição” foi soprando em meus ouvidos que “coisas” muito sujas ainda estavam por acontecer, principalmente pelo fato de o Lula, presidente do partido e do Brasil, não ter feito um discurso sequer pra tentar explicar o mensalão, achei muito estranho!
    De lá pra cá, não é necessário ilustrar fatos, apenas reconhecer que errar é humano – eu acreditei e errei! -, mas pretender insistir no mesmo erro é burrice!
    Eu duvido que se, num passe de mágica, houvesse eleições relâmpago, o PT angariaria novamente 54.000.000 de votos, duvido! Hoje, está fadado à agonia e alimentado por uma militância cega, só isso…

    • 08/04/2016 at 23:13

      Osmar é isso que professorzinho militante do PT não entende, acha que voto é eterno.

    • Guilherme Picolo
      11/04/2016 at 21:21

      Mas que falta uma oposição decente, isso falta… Alguma coisa que vá além dos corruptos emplumados do PSDB e dos vendilhões do PMDB!

  7. Túlio
    08/04/2016 at 17:51

    Veja o q meu professor de economia falou sobre impeachment. Estou confuso. grato pela atenção.

    https://www.youtube.com/watch?v=w0nQHjWXTqk&feature=share

    • 08/04/2016 at 18:39

      Túlio, esses meninos que são professores universitários vomitam ideologia apenas. Eu vi, mas não aguentei ir até o fim, essa juventude cansa. É inculta, não sabe o que aconteceu, não tem experiência, só de ficar falando em receituário “neoliberal”, já não dá. Não sabe direito o que é neoliberalismo. Não aguento essa incultura em favor de preconceito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *