Go to ...

on YouTubeRSS Feed

19/09/2019

O folclore coxinha


O “militante coxinha” no Brasil atual é o equivalente do “galinha verde” do passado. Trata-se do militante que se imagina liberal conservador, mas que pede intervenção militar. Só que se o “galinha verde” tinha um líder fascista, o Plínio Salgado, os da direita de agora pedem um líder que não vem e, quando tenta vir – Bolsonaro, por exemplo -, piora muito a coisa. 

O evento do dia 15 de março tem uma face engraçada, como não poderia deixar de ter, mas é diferente da graça de eventos anteriores. É que o coxinha típico é uma espécie de “rico branco de direita e meio tosco”, e ele não se faz de rogado. Vejam abaixo. Clique na figura e divirta-se.

2 Responses “O folclore coxinha”

  1. Rony
    16/03/2015 at 18:23

    É de assustar o alto grau de falta de conhecimento aliado à violência.
    Como faz falta a escola de qualidade!

    Observo um traço comum nos coxinhas – geralmente, são leitores de Olavo de Carvalho e Renaldo de Azevedo. E se orgulham disso.
    Conheço alguns; realmente, são por demais engraçado.

    • 16/03/2015 at 18:24

      Rony eles não chegam a ler tudo, eles pegam frases somente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *