Go to ...

on YouTubeRSS Feed

25/09/2018

Mourão quer construir mais Brasílias


[Artigo para o público em geral]

Saiu na imprensa que houve quem chamou o general Mourão de “jumento de carga”. Nada estranho. Às vezes candidatos são vistos como juízes de futebol, objetos de catarse. Perdemos  a paciência com eles, e há quem os puna até com facada. Mas, enfim, eles merecem algum xingamento?

Há quem diga que o general Mourão merece. Como filósofo, não tenho muito que fazer com o tal homem, a não ser tirar lições do que ele diz. E por incrível que pareça, há o que aprender com ele. É que a fala dele, dizendo que uma Constituição pode (e deve) ser feita sem a consulta popular e sem representantes do povo, e sim por um “grupo de juristas”, ensina muita coisa.

O general Mourão quer fazer do Brasil um quartel. Um grupo de generais, todos barrigudos, traçam uma estratégia e jogam um monte de gente nas trincheiras para ver se a estratégia funciona. Caso não funcione, todos morrem. Os exércitos modernos não fazem mais isso sempre. Há até um nível de consulta entre soldados e certo feedback ainda com a guerra em curso. Mas Mourão pertence a um Exército que nunca foi em guerra alguma, no máximo assaltou favela, e ele age com o mesmo pensamento velho. Ele é aquele arquiteto que faz colmeia para canguru morar, põe coelho para viver em ninho de passarinho e, finalmente, constrói Brasília, aquela cidade planejada sem considerar o modo de vida do povo.

Kant dizia que a filosofia política é a arte de construir regras para uma sociedade de demônios. Mas aí, então, teríamos de fazer uma Constituição para o inferno. Não penso que os homens e mulheres são demônios. Não somos tão poderosos assim. O problema é que somos seres plásticos, históricos, e para nos fazer uma boa casa é necessário que venham nos perguntar onde queremos a sala, quantos banheiros vamos ter, se é necessário um segundo piso etc. As Constituições que deram certo foram aquelas que tiveram a capacidade de não desprezar a pergunta: “o que diz o pessoal que vai pegar essas regras para viver?” Nessa hora, ou a consulta popular vale, ou tudo dará errado. É algo simples. Cada um de nós deve aprender isso na vida, e se assim fizer, terá êxito em seus empreendimentos. Temos de evitar, para sermos inteligentes e ter sucesso no que fazemos, de agir com a cabeça de Mourão.

Mourão é aquele indivíduo que, se encontrar um urso, não o convida para comer mel, mas para saborear um cenoura com pimenta gourmet, adrede preparada. Dizem que ursos ficam felizes é com mel. Mas Mourão vai insistir na cenoura com pimenta gourmet, tirada de um grupo de chefs juristas vindos de … Plutão!

Paulo Ghiraldelli Jr. 61, filósofo

Tags: , , ,

7 Responses “Mourão quer construir mais Brasílias”

  1. LMC
    17/09/2018 at 11:28

    Quando Bolsonazi foi no JN,os
    bolsonaristas tiveram chilique.
    Quando Haddad foi no JN,os
    bolsonaristas puxaram o saco
    do Bonner e da Renata.kkkkkkkkk

  2. Carlos
    15/09/2018 at 18:57

    Mas e os outros vices? Manuela?

  3. LMC
    15/09/2018 at 14:58

    Hoje,no horário político da TV,Ciro
    disse que foi ministro do Lula.No
    mês passado,ele quis visitar o Lula
    na cadeia em Curitiba,mas o STJ
    negou.Depois falam do Haddad…

    • 15/09/2018 at 19:57

      LMC eu notei que você não anda falando coisa com coisa. O que tem a ver uma coisa com outra? Meu Deus!

  4. Tony Bocão
    14/09/2018 at 14:00

    Mais e mais a turma do Bozo, investe na bravata ,solução simplória e marreta para solucionar qualquer assunto que envolve pensar. Precisa de ciência? Agente vai mandar o palestrante Pontes para ministro do espaço; Precisa de cultura de qualidade? Olavão ministro da cultura; estupro ? capa o cabra! O povo ama essas coisas. Mas fazendo um exercício mental dessas coisas, é tão irrealizável, tão absurdo. Não atoa que o pior xingamento na opinião de kant era chamar alguém de ridículo. (infelizmente e com muita vergonha acho que aqui em Brasília essa turma ganha.)

  5. LMC
    14/09/2018 at 10:37

    As vices do Ciro e do Alckmin parecem
    que são parentes do Mourão.A primeira,
    uma ruralista a la UDR e a segunda é do MBL.Putz!

    • 14/09/2018 at 10:40

      Vice assume. Mas essa sina do Brasil, te ter de conciliar antes direita e esquerda, virou regra. Ou é assim ou não há eleição. Nem Lula conseguiu não ser assim, com Alencar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *