Go to ...

on YouTubeRSS Feed

20/11/2017

Lula, o príncipe sem coroa e, claro, sem vergonha


Em um cargo de direção de uma universidade, pedi a nomeação de uma pessoa indicada por um amigo, quando então descobri que tal professor não tinha os diplomas exigidos para o cargo. Mesmo passando pelo vexame de não ter checado antes, fui imediatamente ao reitor, pedi desculpas e falei com ele que eu também me demitiria, assumindo o erro. Assim, ele se livraria do professor errado, o professor nomeado, e também do verdadeiro autor do erro. Seria uma bobagem vir ao reitor e dizer que o professor foi desonesto e escondeu a sua não-titulação. Sou responsável pelos meus acertos e erros. Todos nós somos. Sempre há uma instância maior, acima de nós, ou Deus ou a lei dos homens ou a moral ou a nação etc. Quem perde essa noção, perde tudo.

Lula declarou para Moro que não se sentia responsável pela nomeação da quadrilha que dominou a Petrobrás. Ou seja, não sabia que lidava com bandidos. Os depoentes disseram o contrário. Mas Lula não se abalou. Não é dono do triplex e de nada, e também, quando nomeia alguém, mesmo que seja para cargos importantíssimos, não investiga, não manda investigar, ou seja, o Brasil não lhe interessa. Era o presidente da República e, no entanto, não se importava com a República. Foi isso que ele falou a Moro para poder se safar. Declarou-se ingênuo, talvez burro, e também assumiu que se ocupa o lugar de executivo máximo da nação, não administra, não cuida, não quer saber o que ocorre com a maior estatal do país e uma multinacional sobre a qual girava nosso patrimônio maior, financeiro e moral. Mesmo se declarando essa besta, Lula quer ser de novo presidente.

Lula se diz besta e quer nos governar. Ou seja, nos diz na cara que todos nós somos bestas. Temos de ser bestas. Ele nos ordena.

Perguntado por Moro se o que falava da Lava Jato, dizendo que poderia prender os procuradores e investigadores no futuro, se eles não o prendessem agora, Lula novamente colocou o rabo entre as pernas. Disse que foi “força de expressão”. Mas todos sabemos que no calor de discursos, nossos desejos inconscientes afloram. Há quem diga, com razão, que falamos mais a verdade nessa hora quente, ou na brincadeira, que quando estamos no discurso oficial. Freud fundou uma ciência pautada na descoberta da frivolidade e do chiste. Criou até uma instância, o inconsciente, para ter como tal o objeto dessa ciência. Lula é a única pessoa que, se pudesse ser conhecida por Freud, realmente espantaria o médico filósofo, pois ele veria pela primeira vez o inconsciente andando, ou melhor, voando de jatinho.

Lula pode sair livre do caso do triplex e todos os outros. Todavia, não tem mais força moral e intelectual para aguentar uma campanha para a presidência. Primeiro: o PT não tem mais todo o dinheiro do roubo. Segundo, é difícil que Lula arraste pessoas racionais, antes dispostas a se colocar ao seu lado incondicionalmente, para uma nova campanha. O último voto de confiança foi o voto em Dilma. Agora, Lula vai estar em primeiro lugar nas pesquisas até surgir um outro candidato que ponha na TV os filmes de Lula se dizendo irresponsável. Mais da metade de seus eleitores intelectualizados não irão mais engolir a história de que ele tinha sempre muito dinheiro na campanha e não sabia de onde vinha. Só Palloci, Dirceu, Vacari e o partido todo sabia. Ele não! Talvez Suplicy fique sendo o único a acreditar nessa história, além de alguns professores universitários que, enfim, ganharam cargos no governo de Lula. O ex-metalúrgico aposentado precocemente pela militância sindical tenderá a ficar como candidatos do tipo dele ficam: muito voto no começo, voto ideológico de embate imbecilizado, mas sem fôlego perante um índice de rejeição assustador – o maior de todos os candidatos.

Lula perdeu politicamente. Se tiver a sorte que sempre teve e ganhar uma eleição no Brasil, por conta de adversários muito fracos, dificilmente governará. Ninguém mais acredita nele. E ele, claro, não acredita nele. No depoimento para Moro, ele estava nervoso demais. Ao final do depoimento, chegou ao ridículo, como figura pública que perseguiu adversários e até companheiros (sim, a história de dissidência no PT é trágica), de dizer que seus netinhos estavam sofrendo bullying na escola. A Lava Jato deveria pegar leve em nome dos netinhos! Tentou mostrar a Moro isso, e depois apelou para a condição de vítima de perseguição da imprensa. E então teve de ouvir de Moro o que não queria. Moro explicou que os blogs que o apoiavam, e que eram financiados pelo PT, faziam o mesmo com ele próprio.

Lula foi derrotado por Lula. Quer ser o principezinho do Brasil. Mas o problema é que o principado nosso cabe apenas uma Marquesa de Santos. Lula tem marquesas demais, o PT inteiro, e ele nunca toma nenhuma providência. Além do mais, Lula sempre tem dinheiro para fazer o que quer. Não possui restrições financeiras. E nunca sabe que mágica há no seu bolso, onde sempre há como pagar o que faz. Lula não anda a pé, só de jatinho fretado. Lula tem a sacola de Fortunatus.

Realmente, Lula cansou todo mundo.  Ninguém mais que é de esquerda, e ainda quer se honesto aguenta esse bufão.

Paulo Ghiraldelli, 60, filósofo. São Paulo, 11/05/2017

 

Tags: , ,

11 Responses “Lula, o príncipe sem coroa e, claro, sem vergonha”

  1. Gustavo
    18/05/2017 at 10:07

    Lembro do douto filósofo ano passado em sua página no Facebook chamando de burro quem gritava FORA TEMER hahaha

    • 19/05/2017 at 08:26

      Gustavo sinto que você é o douto burro. Tudo tem seu tempo. Só os burros e autoritários tem a verdade antes da hora.

  2. Gabi
    13/05/2017 at 02:09

    HAHAHAHA, ADORO SEU VENENO. Meio complicado afirmar que, o homem que geriu um dos melhores períodos de desenvolvimento do Brasil não se importa com o Pais. Agora, Se importar com a coisa pública realmente não é o forte dele, o problema dele é ética fraca mesmo.

    • 13/05/2017 at 07:53

      Gostaria que nesse caso fosse o meu veneno, mas o dele. Ele envenenou o país. Obrigado por ler minhas coisas Gabi.

    • LMC
      16/05/2017 at 19:40

      Gabi,não vá pra Cuba.Vá pra Caracas e
      leve seu Lula Lelé junto.kkkkkkkkkkkkkkk
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Guilherme Picolo
    12/05/2017 at 17:07

    Relendo Milan Kundera, passei agora pela parte “A Leveza e o Peso”:

    “Aqueles que pensam que os regimes da Europa Central são obra exclusiva de criminosos deixam na sombra uma verdade fundamental: os regimes criminosos não foram feitos por criminosos, mas por entusiastas convencidos de terem descoberto o único caminho para o paraíso. Defendiam corajosamente esse caminho. Mais tarde ficou claro como o dia que o paraíso não existia, e que, portanto, os entusiastas eram assassinos.

    Assim todos acusavam: vocês são os responsáveis pelas desgraças do país (que está pobre e arruinado)!; e os acusados respondiam: não sabíamos! Fomos enganados! Somos inocentes!

    Vamos admitir que o procurador tcheco que pedia no começo dos 50 a pena de morte para um inocente tivesse sido enganado pela polícia secreta russa. Mas agora que sabemos que as acusações eram absurdas, e que os condenados eram inocentes, como podemos admitir que o mesmo procurador defenda sua pureza de alma batendo no peito e dizendo: minha consciência está limpa, eu não sabia, eu acreditei. Não é precisamente no seu: “Eu não sabia! Eu acreditei!” que reside sua falta irreparável?

    Nesse ponto Tomas lembrou de Édipo. Édipo não sabia que dormia com a própria mãe, e, no entanto, quando compreendeu o que tinha acontecido, nem por isso se sentiu inocente. Não pôde suportar a visão de infelicidade por sua ignorância, furou os olhos e, cego para sempre, partiu de Tebas.

  4. Orquidéia
    12/05/2017 at 08:35
  5. Orquidéia
    12/05/2017 at 08:33
  6. Prof. Alexsandro Vitor
    11/05/2017 at 16:59

    Parabenizo-o professor pelas menções proferidas a esse tal “PRINCIPEZINHO”, como vemos e sabemos, pelo menos nós que refletimos, pensamos, o “mundinho Lulático” não tem mais habitantes se não o próprio vazio de um ego que inflou sem medidas, vazio até por ele mesmo. E como diria Nietzsche, martelou a ideologia mais vil onde nem sabemos qual esperança nascerá, caso nasça, portanto, ele mesmo martelou-se….

  7. Thiago
    11/05/2017 at 11:45

    Esse cara é o responsável pelo crescimento de outros energúmenos mal intencionados como ele nas pesquisas eleitorais. A pesquisa de nomes pretendentes ao cargo presidencial mais parece elenco de filme de terror ruim, e nós, somos as vítimas, também energúmenas, daquelas que correm para as armadilhas óbvias que tornam esses filmes tão ruins. Antigamente ficava triste com nossa situação política mas acreditava em futuro, agora fica cada vez mais difícil acreditar nisso.

  8. amanda
    11/05/2017 at 11:37

    Texto perfeito! Está impossível ouvir o depoimento de Lula e não sentir náuseas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *