Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

23/04/2017

“A liberdade é muito importante para ficar nas mãos de liberais” (Sloterdijk)


Quando Luis Carlos Prestes esteve na Campanha das Diretas Já, a população lá embaixo diante do palanque, esperando a festa, não era comunista. Quando Brizola subiu para falar, a população lá esperando, não era socialista. Quando Lula falou, a população aplaudiu, mas não tinham a intenção de elege-lo depois a nada – ele amargou várias derrotas e havia saído de uma, a de candidato ao governo de S. Paulo. Por fim, falaram Franco Montoro e Ulisses Guimarães. Montoro não conseguiu fazer o sucessor no governo do Estado (deu Quércia, que não era seu preferido) e Ulisses, então consagrado, depois desapareceu nas eleições em que ficou na lanterninha. 

O que quero dizer é que nas manifestações contra a Dilma, o número de pessoas, principalmente na av. Paulista, aumentou o suficiente para se poder dizer que um cara de direita como Pondé e seu filho ideológico, vítima de Zica Vírus (puxou o pai), o Kim Kataguiri, ou alguém homofóbico e militaresco como Bolsonaro, ou os oportunistas Aécio e Alckmin que foram vaiados (em vários lugares, por gente de extrema direita, tá?), não são mais os representantes do protesto. Eles estão indo já a reboque.

Somente uma pessoa era consenso de aplauso entre os manifestantes do dia 13 de março, na av. Paulista: o juiz Sérgio Moro. Isso é significativo. Moro tem conseguido driblar bem o PSDB para poder continuar com sua diligência. Está fazendo o que Barbosa, por vir do PT, não conseguiu, embora tenha feito uma parte importante do trabalho. Claro que Moro não esteve no protesto.

Os ideias liberais e de esquerda, que insisto em tomar em conjunto (ao contrário de meus colegas em várias universidades, dominados por um leninismo que só sobrou para eles), não são coisa à toa para serem deixados nas mãos do PT. Uma parte da população que foi às ruas, tem a ver com o conteúdo dessa minha percepção. É gente que gostaria de ter um governo que roubasse a Petrobrás sem quebrá-la, que pusesse o fisco como um leão, sim, mas que ele mordesse não somente a classe média (na classificação pelo IBGE, ou seja, bem ampliada, o que inclui trabalhadores pobres), que desse escola pública melhor antes que bolsas para todo lado (ainda que a bolsa étnica, claro, seja válida) e que não tirasse do Palácio do Planalto os presentes recebidos de personalidades estrangeiras, que não foram dados para a pessoa de Lula e muito menos para Marisa e seu filho-empresário-gênio. Essas pessoas não são muito diferentes daquelas que estiveram nas Diretas Já. Além disso, que não se esqueça: também o movimento do Fora Collor começou em colégios de ricos, de classe média alta, e demorou para ter a adesão da população mais pobre. Aliás, de fato, nunca chegou a ter a adesão dos mais pobres.

Pensar bem é pensar sobre as mudanças psicossociais e psicopolíticas, e não fixar os olhos em quem está querendo se por na vanguarda dos movimentos. A mudança psicopolítica que liberais e homens de esquerda que deve chamar a atenção é clara: se houve continuidade nessa prática de forçar a população a identificar ideias liberais e de esquerda com a família-metalúrgico-imperial-ladra que tomou o Palácio do Planalto, agora com sua testa-de-ferro Dilma, esses ideias irão sair chamuscados. Talvez uma boa parte desses ideais fique comprometida, ao menos por um tempo, e passem a ser vistos como sendo ideais estranhos, sempre abocanhados por oportunistas, vagabundos, ladrões etc. Muita coisa boa de 1776, 1789 e 1917 se perderia, e talvez ficasse só o ruim de tudo isso.

Ideais liberais e de esquerda são muito importantes para ficarem nas mãos de quem só é liberal e de esquerda da boca prá fora, como o caso da família imperial cuja rainha, quando interessa ao rei, volta a ser lembrada como empregada doméstica, para se mostrar humilde perante professores universitários que se esqueceram da profissão, pois a profissão requer pensar criticamente.

Paulo Ghiraldelli, 58, filósofo.

Tags: , , , , , ,

20 Responses ““A liberdade é muito importante para ficar nas mãos de liberais” (Sloterdijk)”

  1. 02/04/2016 at 19:31

    Opa

    Admirei muito este site.

    Cumprimentos!

    ShameOnYou no Portal Shame Intelimax

  2. Diego
    15/03/2016 at 22:26

    Paulo, existe alguma linha de pensamento que agregue tanto pensamentos de esquerda quanto liberais? ultimamente essas coisas estão meio confusas pra mim.

    • 15/03/2016 at 23:34

      Diego, todo pensamento inteligente que olhe para a história verá que se trata de um ciclo com certas continuidades, e que as rupturas são conjunturais, que numa olhada de longo alcance, trata-se do movimento de modernização geral. Leia Filosofia política para educadores (Manole), OK?

    • Diego
      16/03/2016 at 00:58

      Obrigado pela dica Paulo, adoro seus textos.

  3. Guilherme Picolo
    15/03/2016 at 16:18

    O perigo de não haver um consenso de alternativa política, é ver crescer o extremismo, os discursos fáceis e as tendências totalitárias. Nesses momentos de inflexão costumam aparecer candidatos a “salvador da pátria”, “pai da nação”, “grande irmão” e bizarrices do tipo.

  4. 14/03/2016 at 19:15

    professor, um ótimo texto….qual obra eu posso começar a estudar Sloterdijk?

  5. Eduardo da Silva
    14/03/2016 at 16:51

    Não basta ser honesto, tem que parecer…..J Caezar.

  6. jokas
    14/03/2016 at 16:09

    O “crime” do Lula foi ter tirado 40 milhões de brasileiros da pobreza.

    Isso incomoda a filosofia neoliberal.

    • 14/03/2016 at 16:12

      Jokas você está igual os caras de direita que aparecem aqui, só dogmatismo e cegueira proposital. Não entendo a razão de vir ler um blog de filosofia. Leia blogs de doutrinação. Você nem sabe o que é “filosofia neoliberal”. Não tem a mínima ideia do que Nozick escreveu.

  7. Rui de Rosato
    14/03/2016 at 14:24

    Você deve sofrer muito por ver que as pessoas não pensam como você.
    Mas a razão é simples: “ideias pré concebidas. É isso que limita seu voo com as asas da filosofia.

    Todos os presidentes na história do Brasil ganharam presentes e todos eles levaram consigo esses presentes assim que deixaram o governo.

    Lula ganhou mais de 8 mil presentes e nenhum deles adquiridos nos 1,99 da vida.
    Há entre eles presentes valiosos dados por reis, rainhas e líderes mundiais de muitos países que, por questão de segurança, foram guardados em separado.

    Mas a falácia diz que a PF encontrou um tesouro perdido (roubado) no cofre de Lula.

    Quando uma pessoa não entende isso e forma conceitos a margem da verdade, está desconstruindo a sociedade ao formar conceitos e opiniões distorcidas.

    Essa é a contribuição que os demagogos deixam como herança.

    • 14/03/2016 at 14:30

      Rui adoro que não pensem como eu. Não sofro nada. O fato de você ter que defender um bandido como o Lula é problema SEU, não meu. Portanto, o sofrimento é seu.

    • jokas
      14/03/2016 at 16:26

      É verdade professor, os presentes eram do Lula. Ele ganhou 8.500 presentes e não tem onde colocar toda essa tranqueira.

    • 14/03/2016 at 17:12

      De novo aqui cara, vá para o blog do Bolsonaro, você é igual ao militante dele.

    • Sérgio Fernandes
      14/03/2016 at 17:51

      Concordo, Paulo! Defender bandido, só por obrigação ou por ser portador de uma cruel insanidade: a falta de caráter. Isto, na minha modesta opinião, deve dar um grande sofrimento nos que defendem e bajulam bandidos por necessidade, ou uma alegria desmedida nos psicopatas que são desprovidos totalmente de qualquer sentimento de culpa!!!

    • 14/03/2016 at 17:54

      Sérgio, felizmente eu não preciso fazer isso. Nunca. Nenhum presidente, nenhum ídolo, nenhum pai. Nada de bandido nessas três chaves.

  8. Correia
    14/03/2016 at 13:54

    As manifestações mostraram que Bolsonaro cresceu e vem ganhando apoio. Há, perante a opinião pública, a necessidade de um líder político, um salvador da pátria que nos livre do atoleiro em que estamos. O ideal seria que fosse alguém de fora da política, alguém diferente dos atuais políticos, que dizem que nos darão tudo e roubam até o que não temos. Então há um vácuo a ser preenchido por um messias, e se esse messias não vem na imagem de Joaquim Barbosa, nem de Sérgio Moro, sobra, infelizmente, a figura de Jair Messias Bolsonaro. Espero estar errado.

    • LMC
      14/03/2016 at 15:17

      Correia,o problema é esse,
      botar gente que não é da
      política na política como
      o Moro e o Barbosa.O
      Bernie Sanders nos EUA,
      não é um novato na
      política,mas,pra muitos,
      é o melhor pré-candidato
      a Presidente que os EUA
      tem no momento.

    • Correia
      14/03/2016 at 15:54

      Exatamente, LMC, dá pra fazer esse paralelo com os EUA. Só que no caso do Sanders, o discurso dele foge aos discursos tradicionais dos políticos, assim como o de Trump também foge, então são tidos como novidade e promessa de mudanças.

    • Orquideia
      16/03/2016 at 08:32

      Repetirei.
      Prefiro o Darth Váder como favorito nas próximas eleições presidenciais.

  9. LMC
    14/03/2016 at 11:07

    Hoje,no Estadão,um leitor
    se diz decepcionado com
    Alckmin porque ele recebeu
    faz pouco tempo,gente
    do MST.O Bolsonarismo
    está na moda,mesmo.kkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

About Paulo Ghiraldelli

Filósofo