Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

19/08/2017

Jornalismo esportivo da TV Globo não é ouro!


O nosso jornalismo esportivo vai bem? Dá para fazer um balanço pós-olímpico?

A nossa mídia em geral não vive seus melhores dias. Deixando o Jornal Nacional de lado, que faz um serviço que se aproxima do melhor padrão internacional, a mídia brasileira é fraca, e o jornalismo televisivo esportivo da Globo, nisso tudo, é o lanterninha do campeonato. Não estou dizendo que  o jornalismo esportivo em geral é ruim e muito menos estou dizendo que a Globo não sabe fazer as coisas, o que estou afirmando – e olha que acompanho bem  o que se faz no exterior – é que o que a Globo tem feito é ruim. Nessas Olimpíadas isso ficou nítido.

Galvão Bueno é a peça chave da disfunção global. Já faz tempo que ele não narra nenhum jogo, apenas fica falando assuntos aleatórios, atrapalhando o telespectador. Até seus auxiliares foram piorando à medida que ele foi se desconcentrando. Ele se esquece completamente do jogo que está narrando e fica preocupado em ler anúncios de novelas, notas sobre programas da Globo que virão e, pior, não consegue sequer falar os nomes dos jogadores que estão com a bola. Atrapalha os comentários dos colegas de bancada e dá gafes sobre gafes. Quando perde por um minuto o telepromter, então gagueja, não consegue dar continuidade às frases. Fica vendido. Se não bastasse isso, se mete a narrar esportes em que ele nem mesmo a regra básica domina. É o caos.

Mas a  Globo faz pior ainda com a sua “equipe de ouro”. Tirando um ou dois ex-atletas, entre os quais Hortênsia, a maioria não consegue dar uma informação sequer a respeito do esporte que seja de utilidade para o telespectador. Tandi e Giba, por exemplo, conseguiram falar coisas do tipo: “nossa equipe agora tem de sacar bem, defender bem e manter o ataque funcionando. Tem de ir para cima!” E isso não foi uma vez ou duas, foi na maior parte do tempo. O nada travestido do vazio. O resto dos esportes não foram diferentes. Nenhuma explicação técnica nem mesmo quando o esporte não era conhecido popularmente. Não sabem explicar as regras, os lances, os golpes etc. Não há gente que saiba? Não é possível que não existam atletas que sabem o que praticaram e tenham condição de verbalizar isso. Mas, pelo que a Globo escolheu, dá a impressão que não existe gente assim. A coisa só se salva quando cais para as mãos dos não especialistas, no caso, Renata Vasconcelos, cujo profissionalismo e charme salvaram a programação olímpica.

O jornalismo esportivo americano é sempre uma aula esportiva. Grandes craques comentam junto com jornalistas e realmente falam de esporte. No Brasil o que interessa é a pobreza e o heroísmo não raro inventado. Uma chatice sem fim, onde a atividade esportiva como atividade educativa e ao mesmo tempo como entretenimento não tem vez. Dá uma enorme saudades do tempo da equipe de Walter Abrão, da Tupi, nos programas do meio dia. Era algo centrado no futebol, mas era realmente algo bom. Era futebol para gostar de futebol. A equipe atual da Globo é para que tenhamos de gostar de Neymar, o sonegador que jogo pouco, e do próprio Galvão, que já deveria ter sido obrigado a cuidar dos dentes e ter feito uma plástica, já que aprender a fazer jornalismo esportivo, a essa altura, não vai mesmo.

Não somos todos olímpicos!

Paulo Ghiraldelli, 58, filósofo. São Paulo, 22/08/2016

Tags: , , , ,

20 Responses “Jornalismo esportivo da TV Globo não é ouro!”

  1. Guilherme Pícolo
    23/08/2016 at 17:34

    E a comentarista do SporTV, nas competições de levantamento de peso, limitava-se a dizer: “Agora é a vez de fulano, do país tal, vai tentar levantar 215 Kg., é um atleta muito forte”; “Vem aí Sicrano, representando o país X, também é um competidor muito forte”.

    É o óbvio ululante ficar repetindo que um cara que levanta mais de 200 Kg é forte… saudades do personagem Saraiva do Francisco Milani!

  2. LMC
    23/08/2016 at 14:22

    PG,quero fazer um registro e se
    possível,publique no Facebook:
    Em Curitiba,a candidata a
    Prefeita do PSOL participou
    do debate da Band,ao
    contrário de SP e Rio.
    Happy Birthday.

    • 23/08/2016 at 16:45

      Isso depende do acordo com os outros partidos. Não existe democracia assim, na base do favor.

  3. Paulo Carmargo da Silva
    23/08/2016 at 13:57

    Paulo Ghiraldelli, Meus parabéns por permitir a mídia pautar as tuas reflexões cotidianas!

    • 23/08/2016 at 16:50

      Paulo, você não entendeu nada do que é critica cultural, e pior, não sabe o que é mídia. Aliás não percebeu as datas dos textos e não sacou que em muitos lugares eu pautei a mídia. Tente renascer, essa sua vez nao deu certo, você veio de 11 meses. Tente de novo para ver se vem de nove meses

    • 23/08/2016 at 18:31

      NÃO CUSTA FALAR DE SLOTERDIJK, agora em época de fim de Olimpíadas. Principalmente agora quando alguns tontos falaram no meu blog que eu, comentando esporte, estou sendo pautada pelo mídia. http://ghiraldelli.pro.br/filosofia/mundo-moderno-olimpiadas.html

  4. LMC
    23/08/2016 at 11:19

    Felizmente,quem sabe usar o
    controle remoto,pode ver a
    Olimpíada em outros dois
    canais abertos no Brasil.
    Walter Abrão foi um chato
    de direita(antes do Pondé
    aparecer)e depois virou
    malufista,fez oposição a
    Erundina.Depois virou
    conselheiro do(inútil)
    Tribunal de Contas do
    Município de SP só
    pra reprovar as contas
    da Erundina quando
    Prefeita!Pode isso,
    Arnaldo?

    • 23/08/2016 at 11:36

      LMC o mundo seu é triste. Você talvez diria que Moacir Franco e Eder Jofre foram, respectivamente, cantor ruim e lutador ruim. Talvez seu mundo seja o chato. Pense nisso.

    • LMC
      23/08/2016 at 14:09

      Triste,nada,PG.Já antes de nascer,
      existia isso no jornalismo esportivo.
      Como conhecia bem o Walter,hoje ele
      diria que Neymar é o Pelé do século 21 e
      que o Brasil voltou a ter o melhor
      futebol do mundo.Bah….

    • 23/08/2016 at 16:48

      LMC realmente eu tenho um pouco de dó da sua amargura do meio termo imposto a si mesmo. TODA RESPOSTA SUA é igual. Não reparou?

  5. Luciano
    23/08/2016 at 07:47

    Paulo como é que vc conseguiu se torturar assim. Galvão Bueno não o suporto mais faz tempo.

    • 23/08/2016 at 11:39

      Luciano, eu não fiquei nele o tempo todo. Meu masoquismo é comedido.

  6. Rafael Costa
    23/08/2016 at 07:27

    Há tempos que eu vejo no jornalismo esportivo da Globo o mesmo jeito daquele tiozão que em festas de fim de ano quer parecer jovem e engraçado, mas acaba sendo ridículo.

    É sofrível pra mim acompanhar o meu São Paulo com a narração do Cleber Machado e comentários do Caio Ribeiro, moleque criado com a vó e que tem nojinho de buceta.

    No jornalismo esportivo sempre tento acompanhar pela ESPN, que apesar da queda notável de qualidade, ainda tenta manter um olhar mais crítico para os esportes, apesar de ter deixado um pouco de lado as grandes reportagens.

    • 23/08/2016 at 11:40

      Caio Ribeiro sabe mais ou menos é jogar botão, e aprendeu no carpete.

    • LMC
      23/08/2016 at 14:34

      Com certeza o Caio não faria o
      que o Neymar Jr.(ainda por
      cima usa o nome Junior como
      se o pai dele fosse famoso!)
      fez na Olimpíada.

    • LMC
      23/08/2016 at 14:13

      Moleque criado com a vó,Rafael?
      Isso quem dizia era o Casseta e
      Planeta na Globo.E não achava
      graça nenhuma.É piadinha pra
      Olavo e Bolsonazi rirem.

    • 23/08/2016 at 16:45

      LMc não é piada, ele joga botão no carpete.

  7. Sonia Morandi
    23/08/2016 at 01:36

    Parabéns por ter descrito o que sinto e penso em relação ao esporte.Esse Neymar é de araque,pode jogar bem,mas não é ídolo,pelo seu comportamento,rídiculo !!!!

    • 23/08/2016 at 11:41

      Neymar não joga futebol. É só uma bichinha.

    • LMC
      23/08/2016 at 14:30

      Neymar fez a seleção brasileira
      campeã olímpica.Cristiano
      Ronaldo fez Portugal campeão
      da Eurocopa e Usain Bolt
      ganhou três ouros na
      Olimpíada.Será que estamos
      vivendo a geração dos
      esportistas “baladeiros”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *