Go to ...

on YouTubeRSS Feed

18/11/2017

Você pode ser ateu, mas não precisa se energúmeno


No final do século XIX ser ateu era sinônimo de inteligente. Até pouco tempo, no Brasil, também era mais ou menos assim. Agora …

O GRAU DE DESESCOLARIZAÇÃO do “ateu de internet” chegou a tal ponto que ele não sabe que a Bíblia é a parte de nossa cultura que devemos ao judaísmo, enquanto que a Ilíada e a Odisséia é a parte que devemos aos gregos. Ele não entende o que é o patrimônio cultural do Ocidente. Ele faz a leitura da Bíblia igual ao Feliciano, só que este elogia e o ateuzinho energúmeno mete o pau. Ele não entende o texto como documento antropológico, histórico e poético fundamental para compreendermos as bases morais do Ocidente. É muita burrice! É o tipo do cara que vai morar no Líbano para rir do Alcorão e não estudá-lo, passando uma vida lá sem entender como pensa o povo, como a população se guia, seus conflitos e mentalidades. É demais, é realmente demais o tipo de energúmeno que se esconde sob o nome de ateu hoje em dia.

Paulo Ghiraldelli, 57, filósofo.

Tags: , ,

4 Responses “Você pode ser ateu, mas não precisa se energúmeno”

  1. Renain Bilisario
    02/07/2015 at 09:42

    Talvez os pastores proibissem as escolas de ensinar a bíblia – só as igrejas deles poderiam fazê – lo, para evitar a pecaminosa reflexão…

  2. Gustavo Barbosa
    26/06/2015 at 02:56

    Não duvido nada que daqui a pouco muitos comecem a reclamar pelo seu “direito de não ser catequizado”. Como você escreveu anteriormente, não é de hoje que pilantras mal intencionados já fazem uso da Bíblia com razões torpes, aproveitando-se da ignorância ou ingenuidade das pessoas. Quando pessoas inteligentes começarem a ler o texto e a interpretá-lo de modo correto, mais pessoas começarão a se tornar esclarecidas, cada vez mais cedo. Gosto de pensar que isso não apenas vai diminuir o poder dos aproveitadores por causa de mais pessoas com propriedade para discutir a Bíblia (afinal os gurus espirituais de hoje não sabem dialogar, só apontam o dedo invocando o inferno), mas causará um efeito parecido com aquele da vergonha pública que Sócrates causava em vários de seus interlocutores, aqueles que eram desnudos de seu pretenso saber.
    Inté.

  3. 26/06/2015 at 01:44

    Como assim você é um Filósofo Sr. Paulo Ghiraldelli? ??

    Massifica tanto o enunciado Cultural bíblico, fomentando seu valor mas, restritamente no universo acadêmico.
    A bíblia deve ser ensinada sim nas Escolas, como una obra de literatura em vez de uma base para a moralidade.
    Jamais devemos doutrinar as crianças na religião. Em vez disso, elas devem ser ensinadas a pedir provas, para ser cético, crítico, open-minded.
    Se as crianças eentenderem que as crenças devem ser fundamentadas com provas, em oposição à tradição, autoridade, revelação ou a fé, elas entenderão automaticamente por si mesmas que são ateias.
    A Bíblia deve ser ensinado, mas enfaticamente não como realidade. É ficção, mito, poesia, qualquer coisa, mas a realidade. Como tal, ele precisa ser ensinado, porque está subjacente tanto de nossa literatura e nossa cultura “.

    • ghiraldelli
      26/06/2015 at 08:12

      Pois é Dibb não dá para você saber o que é um filósofo, pois uma das primeiras perguntas do filósofo é sobre o que é a realidade, e você já sabe a resposta. Não precisa mesmo de nós. Vá ler outro blog. Aqui não é seu caso, você, mesmo sem o ensino fundamental, é um douto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *