Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

20/09/2017

Eu não posso participar da suruba é?


Locke inventou o liberalismo, mas manteve tal doutrina estranhamente coadunável com a escravidão dos negros! Não pude ser liberal. Aí Lênin criou o socialismo real, mas logo o tal do real ganhou do ideal e eis que a liberdade de expressão, que foi o que me fez pensar em ser liberal, foi suprimida. Não pude ser socialista.

Veio então o feminismo. Achei que podia participar. Olharam-me torto, dado que eu não tinha vagina, mas o pior foi que não deixaram também minhas mulheres – minha mãe e minha esposa – entrarem para o clube.

Minha mãe sempre ganhou mais que me pai e este, em casa, mesmo sendo de 1929, lavava louça e ajudava em tudo no trabalho doméstico, aliás, nem deixava minha mãe fazer isso. Além do mais, ela é que tomava as decisões mais difíceis em casa. Pensei então que ia dar certo, que minha mãe poderia ser feminista, mas ela tinha mais de cem pares de sapato e, com isso, foi vista como “burguesa e consumista”, e como queria ficar bonita “para o homem”, também foi barrada no baile. Minha esposa, então, que é filósofa, tem emprego próprio, vida individual própria etc, serviria, não? Que nada! Veste-se bem demais, faz o tipo “mulher”, não se vitimiza, então não pode. Aliás, minha esposa tinha tudo para ser feminista dos anos 60, pois odeia o moralismo. Mas agora, no feminismo atual é justamente isso que não se pode odiar. É obrigatório agora se anti-pornô e anti qualquer elogio à mulher, a não ser que o elogio venha de um homem bem bonito e rico. Então, nem eu e nem minhas mulheres pudemos ficar no feminismo.

Pensei então em colaborar com o movimento negro e com o movimento gay. Mas já me informaram, de um lado, que não sou negro e, de outro, que não sei nada sobre ser viado e nem mesmo ser homossexual. Resultado, também fiquei de fora.

E os partidos? Eu poderia me engajar nos partidos? Lembraram-me recentemente que eu tinha que cumprir requisitos para entrar num partido: ser burro e seguir ordens e, quando quisesse ser inteligente, deveria roubar. Como ser burro? Bem, teria que repetir que o chefe do meu partido, mesmo se errar tudo, ainda é Deus. E como ser inteligente? Deveria roubar junto com outros e argumentar que “todo mundo faz isso”, e então tal coisa deixaria de ser crime. Achei um tanto esquisito esses critérios para lutar por alguma causa. Desisti.

Para participar de algo, condizente com a minha biologia, preciso ser escravocrata, contra a liberdade de expressão individual e  ainda por cima moralista. Não dá. Resultado: sou filósofo. Falo o que quero de todos esses movimentos e só tenho a meu favor o Papa, outro cara como eu, que fala qualquer coisa.

Paulo Ghiraldelli, 58, filósofo.

Tags: , , , , , ,

20 Responses “Eu não posso participar da suruba é?”

  1. Correia
    01/03/2016 at 09:24

    E o Anarquismo?

    • 01/03/2016 at 10:34

      Você já viu um anarquista? É sempre o cara menos anarquista do mundo.

  2. Rogério Mansini
    29/02/2016 at 09:19

    Professor, por eu também não me encaixar nos “padrões”, solicito um Título Patrimonial – e pelo jeito – Vitalício do seu clube.

  3. Adorei seu texto Filósofo! Boa noite amigo!

  4. João Neto
    27/02/2016 at 13:58

    Erraste, Paulo!
    Além do Papa, tens aqui um aliado que diz qualquer coisa, pelas minhas contas já somos 3!
    Fizeste-me rir.
    Obrigado mais uma vez e parabéns por tanta lucidez.
    Cumprimentos
    J

    • 27/02/2016 at 14:20

      Ah, deve ter mais gente no nosso clube! Não é possível que sejamos só três!

  5. Maximiliano Paim
    26/02/2016 at 18:14

    Rotary então… Nem pra trocar o gás.

  6. joel
    26/02/2016 at 09:45

    Gostei!

    O que sobrou para nós então?

    É ser “amigo da sabedoria”.

    Mas é preciso ter muita, muita paciência ……………………..

    Não é Paulo?

  7. Anônimo
    25/02/2016 at 16:47

    Se o Sr. Paulo Ghiraldelli visse o preconceito de certas feministas com relação a mulheres transsexuais (há algumas que não consideram essas “mulheres de verdade”), ficaria enojado.

    • 25/02/2016 at 18:13

      Mas eu sei disso.

    • Matheus Kortz
      25/02/2016 at 18:20

      Nossa ngm sofre nais do que as trans, sofre por nao ser homem, por nao ser “exatamente” mulher… ja vi molieres falarem isso “vc (trans) é homem, não sabe pelo q passo!” A burricie e insensibilidade reinam. Alias acho q essa é a pior conjunção q um ser humano pode ter, pq um inteligente sensivel rende um sábio, um burro sensível pode ser filosofo ou até artista (a sensibilidade ajuda o aprendizado à saida da condiçao burro), já o inteligente insensivel pode ser um politico brazuca desses coronelistas grandalhoes. Já o burro insensivel, bem esse é só massa (de manobra)

    • LMC
      03/03/2016 at 11:01

      Matheus,essas transsexuais
      que são homens e viram
      mulheres fazem isso-não
      estou dizendo todas-só pra
      aparecer nesses programas
      de TV vagabundos que
      são sedentos por audiência.

    • 03/03/2016 at 11:28

      LMC nunca mais fale essa bobagem.

    • LMC
      04/03/2016 at 11:29

      Trans bons mesmo são
      a Transamérica e a
      Transcontinental FM
      (desculpem o trocadilho
      infeliz).

    • 04/03/2016 at 12:24

      LMC seu preconceito pode ser só burrice. Tente melhorar.

    • LMC
      21/03/2016 at 14:52

      Mimimi…..mimimi…..

    • 21/03/2016 at 14:57

      Mesmo eu escrevendo fácil, LMC, não conseguiu entender? Nossa! Feio heim?

    • LMC
      04/03/2016 at 11:27

      Já vi molieres,Matheus?Então
      eu vi vários Shakespeares por
      aí?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *