Go to ...

on YouTubeRSS Feed

20/10/2019

Por que não podemos refletir a partir da “Escola Sem Partido”?


Entramos num tempo da ditadura dos homens que falam o que é certo. Ou seja, basta dar um opinião que satisfaz o público, e isso proíbe a reflexão. Escola Sem Partido é sim motivo para reflexão. 

Os que atacam o “Escola Sem Partido” ensinam a reflexão? Ou ensinam a desqualificação do adversário e a não reflexão? Parece que Karnal e´um pouco isso: ele não gosta do Cristianismo, então religião cristã com São Paulo é coisa que ele ridiculariza. Democracia é algo bom, então, não se pode discutir. “Escola Sem Partido” “é uma bobagem sem tamanho”, então, não há reflexão sobre o assunto. E se alguém diz: que tal refletirmos? Ah! Vem a claque para impor a ditadura da mídia, do tipo: quem está na mídia tem voz, quem não está não deve criticar. Não, a filosofia tem o dever de refletir. É o que faço. Intimidação de mídia não faz a filosofia calar.

Tags: , , ,

13 Responses “Por que não podemos refletir a partir da “Escola Sem Partido”?”

  1. Francis Sierra Hussein
    06/07/2016 at 16:16

    Estudei a minha vida toda em escolas católicas. Quando fui para a universidade entrei na PUC/SP. Tínhamos na época aulas de religião, sou do tempo que a Puc feminina estudava num prédio muito lindo, na Marquês de Paranaguá e os rapazes na Monte Alegre. As nossas aulas eram dadas por um monsenhor famoso na época. No capítulo das várias religiões do mundo, ele discorreu sobre as mais importantes, sem denegrir nenhuma. Então eu acredito que se pode falar em política, na segunda faze do curso fundamental, da 5ª à 8ª séries, e ir aumentando a introdução dada nesses anos, nos anos seguintes, sem precisar valorizar ou diminuir qualquer partido. Não acho que o professor deva dizer qual o partido que ele goste, é certo que os alunos vão perguntar, e ai ele poderá mencionar sem doutrinar.

    • 06/07/2016 at 18:48

      Francis, ninguém doutrina alguém. Não acredito que você virou católica fanática por estudar dessa maneira. Religião tem braço político-partidário.

  2. ailton
    06/07/2016 at 11:05

    Paulo, nessa entrevista o karnal repete várias fórmulas prontas. até quando exemplifica a angústia de escolher em Sartre com o caso das pizzas…são piadas que ele já contou em cafés filosóficos. até fala algumas coisas interessantes mesmo, mas peca demais pela repetição assim como a esquerda. Quando assume que está no meio, ou que é mediano faz uma boa reflexão.

    • 06/07/2016 at 15:22

      Não Ailton, discordo. Karnal e´auto ajuda. Fala o que querem ouvir. Tanto é evidente que ele disse nunca ter tido problemas com alunos da Unicamp. Ora, só não tem problemas, hoje em dia, que é o tipo dele. Ele NÃO faz reflexão. Reflexão é o pensador pensar em aberto, e não ter a conclusão pronta.

  3. 06/07/2016 at 10:14

    Você pode ensinar sobre política nas escolas, mas sem levantar essa ou aquela bandeira. principalmente se for petista. De ao cidadão a oportunidade de usar sua autocritica.

    • 06/07/2016 at 15:26

      Adriano NÃO fui isso que eu propus como reflexão. O que você disse é errado. O professor pode sim dizer até o candidato que ele vota. A censura ao professor não cabe. Um país com censura de cátedra é um país fascista (ou qualquer outro tipo de totalitarismo)

    • LMC
      07/07/2016 at 19:24

      Nem precisa.Eu sei o partido do Pondé,
      por exemplo.kkkkkkkkkk

  4. 05/07/2016 at 19:56

    O Karnal deu a opinião dele. O que a fala dele tem a ver com ditadura? Essa imagem é numa palestra que ele fez numa sinagoga. Tomou seu gardenal hoje ?

    • 05/07/2016 at 20:32

      Zé você pode casar com seu ídolo, sem problema. Meu trabalho é outro, é de filosofia, não é para noivinhas.

    • 05/07/2016 at 20:38

      A Sabesp vai colocar gardenal na água. Esse é o nível dos filósofos de Pindorama, rs.

    • 05/07/2016 at 20:44

      Zé já disse, pode casar com seus ídolos dogmáticos. Ninguém sabe mesmo nada de você, portanto, tanto faz o que faz.

    • 05/07/2016 at 20:46

      Kkkkkkkkk. Bom, pelo menos como comediante vc é bom. Passe bem.

    • 05/07/2016 at 21:12

      Sou excelente filósofo Zé, mas para você, nenhum intelectual que questione serve. Pois você quer guruzinho para seguir. Passe mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *