Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

22/06/2017

23 Responses “O professor que não sabe o que é liberalismo”

  1. francisco
    07/12/2016 at 04:27

    Vê-se que, ao contrário do que o senhor anuncia, o comentário no vídeo não capta, de fato, a essência do pensamento do professor Karnal. Ele, Karnal, não se refere ao liberalismo capenga porque o Estado está concedendo incentivos ao setor empresarial, favorecendo-o sob um determinado aspecto político-monetário, mas porque isso se dá em detrimento de um assistencialismo que, pela condição das pessoas no Brasil, deveria ser priorizado ou consubstanciado em linha de precedência em termos de linha de ação.

    • 07/12/2016 at 08:59

      Francisco, eu sugiro que leia as coisas sem esse amor pelo Karnal. Troque o nome.

  2. Mariana de Andrade
    27/09/2016 at 16:38

    Paulo Ghiraldelli, Você ainda está preso na dimensão do ego, por isso está preso na crítica e na inveja. Meus pêsames!

    • 27/09/2016 at 16:51

      Mariana, você não sabe o que é “ego”, “dimensão” e “inveja”, caso soubesse teria entendido o texto e não escrito essa frase sem sentido. Olha, talvez você também não saiba o que é “pêsames”.

  3. eduardo barbosa da cunha
    26/09/2016 at 17:00

    O virus da esquerda nas universidades brasileiras, principalmente as paulistas, é de lascar. Karnal, um historiador, não deixa de ser um estudioso, tem trabalhos importantes, mas não foge ao padrão de criticar a direita, os conservadores e os liberais. É mais fácil criticar o liberalismo mesmo que não tenha se aprofundado devidamente. Ele não teve a audácia de condenar o empreendedorismo? Condenar aqueles que investem, correm riscos, trabalham com rigor, geram empregos, pagam os escorchantes impostos!Mas, isso não é exclusividade dele, o que falar da tal “filósofa” Marilena Chauí, uma desatinada? Era para ser execrada por seus pares e até caçarem seu diploma.

    • 26/09/2016 at 18:43

      Eduardo, aspar o título de Chauí é uma abominação. Você cai no mesmo erro que critica. No caso do Karnal, ele não tem trabalhos importantes.

  4. Adam Smith
    26/09/2016 at 14:23

    A grande vantagem que o professor Paulo faz em minha opinião é fomentar debates… Professor não é pastor para pregar nada.

  5. LMC
    26/09/2016 at 11:22

    Ontem no Estadão,o cientista
    político Karnal escreveu que as
    convenções dos dois maiores
    partidos nos EUA lembram
    muito os comícios que Hitler
    fazia na Alemanha.Rarará!!!!!

    • 26/09/2016 at 12:16

      Karnal está se revelando mais tonto que Pondé.

  6. Cristiano Frota
    26/09/2016 at 11:06

    Paulo, eu presenciei, no mestrado mesmo, diversos comentários de quem se dizia liberal, do tipo: -“Olha, eu estava conversando com um marxista, conservador, né…”. O discurso sempre se dava para entender o Estado como um mal, desnecessário, papai de uma população, com intervenções das mais banais, etc. Foram dois longos anos, mas, não cedi ao jogo ideológico. Li coisa boa, um pouco de Rawls, Rorty, fiz a dissertação com Foucault e sua historiografia sobre liberalismo, e, por fim, assisti aulas de filosofia em outra universidade. Obs.: ótimo também seu texto: http://ghiraldelli.pro.br/filosofia/o-que-e-em-politica-direita-e-esquerda.html

    • 26/09/2016 at 12:16

      Cristiano a ideia é essa: não ceder ao preconceito.

  7. Paz
    25/09/2016 at 20:22

    O senhor disse que em determinadas situações o mais pobre vai perder de qualquer maneira? A pergunta é: não há como o pobre ganhar a vida sem enricar sempre mais o empresário enquanto sua renda e qualidade de vida ficam estagnados? Seguinte a essa pergunta, o que o liberalismo aborda sobre cooperativismo e associativismo? e a igualdade de linhas de crédito entre elas e as grandes empresas.

    • 26/09/2016 at 08:57

      Paz, eu disse em alguma circunstâncias, em alguma situações que conhecemos bem. Pode-se ver que Obama tirou os Estados Unidos da crise intervindo em empresas, destituindo executivos, fazendo algo que jamais socialismo democrático algum fez. Injetou dinheiro nas empresas, mas ao mesmo tempo fez todas parar de se jogarem na especulação. Foram medidas anti-liberais? Ou cabiam no país mais liberal do mundo? Obama diz, e eu acho que com razão, que não riscou nem um pouco a linha liberal. Sim, claro que não, ninguém perdeu propriedade. Mas salvou os trabalhadores da América, e isso sem ajuda direta: não houve sopão na praça, não foram aumentadas as bolsas etc. O liberalismo pode sim suportar formas inventadas pelos socialistas não bolcheviques. Sabemos que os Estados Unidos funcionam também com sistemas de cooperativismo, mas funcionam, antes de tudo, como uma cultura de doação para tudo, de mecenato para tudo, segundo um modelo que Sloterdijk chamaria, ou chama mesmo, de timótico.

  8. Fernando
    25/09/2016 at 20:22

    Eu concordo com suas considerações. Karnal desconsidera a diversidade e nuâncias do liberalismo e dá um argumento rasteiro, mais adequado a membro de grêmio colegial.

    Porém, fazendo aqui o advogado do Diabo, o que de fato ocorreu com o BNDES nos anos petistas dificilmente tem qualquer coisa de liberal.

    • 26/09/2016 at 08:59

      Fernando o problema é que ele usa o exemplo do BNDS não para mostrar o erro do PT, mas para mostrar o erro do liberalismo, e nisso é uma merda. Estou realmente de saco cheio de professor anti-marxista, anti-liberal, anti-anti etc. Não sabem explicar nada pelo conceito, só por meio de seus preconceitos.

  9. José Delfino de Sampaio Neto
    25/09/2016 at 15:43

    Vejo que a exposição do Professor Paulo Ghiraldelli foi excelente, demonstrando a situação exposta pelo Professor Karnal impondo uma ideologia para o povo, em seguida o Professor Paulo explica a realidade através do Liberalismo.

    Professor Paulo Ghiraldelli, fico grato por ter a oportunidade de estar lendo o vosso material e procurando aprender com um grande Mestre.

    Digo por mim, que precisamos aprender mais a ler e refletir tudo.

    • 25/09/2016 at 15:48

      Delfino eu luto por termos professores que ensinem, que deixem suas ideologias em casa.

    • José Delfino de Sampaio Neto
      25/09/2016 at 16:06

      Por isso nós brasileiros precisamos de pessoas como você para que possamos aprender. Digo isso porque estou aprendendo lendo seus artigos, aprendendo a analisar uma situação. Antes não tinha essa visão estava como um homem dentro de uma caverna de Platão.

      Hoje graças aos vossos artigos estou começando a pensar mais, estudar, pesquisar e analisar a situação.

  10. Orquidéia
    25/09/2016 at 15:13

    Prof.Ghiraldelli, postei seu vídeo em meu perfil,e o sr.vai poder ver.[é meu adicionado lá],pois muitos precisam aprender pensar logicamente.

    https://www.facebook.com/orquideia.goncalves/posts/1990630671163596

  11. Adérico
    25/09/2016 at 14:33

    O que o Emérito professor Karnal critica é a seletividade de setores da classe média alta que só criticam o Estado quando ele oferece programas para os pobres, como o Bolsa Família. No entanto, essas pessoas não criticam quando o Estado fomenta grandes empresários com dinheiro do povo.

    • 25/09/2016 at 14:40

      Adérico, não, não é. É possível fazer essa critica sem deturpar o conceito de liberalismo, e o que ele fez é exatamente a ideologia. A ideologia age exatamente assim, de maneira sorrateira, para pegar gente como você. E pegou. E o que é pior, pegou você também pelo “Emérito”, e isso é pior ainda.

    • LMC
      26/09/2016 at 11:18

      Pois é.No Brasil,os Hollidays reclamam
      quando o Estado dá cotas e Bolsa
      Família,mas quando o mesmo Estado
      paga juros aos banqueiros e dá
      grana pros amigos do rei,via
      BNDES,Caixa,BB,etc,ficam
      cegos,surdos e mudos.kkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *