Go to ...

on YouTubeRSS Feed

15/10/2019

Lula na cadeia. O fim da metafísica da pobreza?


LULA E A METAFÍSICA DA POBREZA.

Inicialmente foi uma vantagem aqui e ali, no campo sindical. Afinal, lutava-se pelos pobres. Depois, no governo, várias vantagens, afinal, lutava-se pelos pobres. Agora, a ideia de afrontar a Justiça, não ir depor, afinal, lutou-se pelos pobres.

A metafísica da pobreza é o que sustenta a injustiça. Salvadores de oprimidos se acham no direito de vender a cruz a preço de ouro, pois se autodenominaram salvadores de oprimidos.

Lula foi levado à força para depor, finalmente. Será que o Brasil consegue finalmente escapar disso? Será que vamos ter uma esquerda nova, capaz de abrir mão dessa metafísica?

Paulo Ghiraldelli, 58, filósofo.

PS: A RETÓRICA DO LULA, mostrada agorinha na TV (após sua saída da polícia – 15 horas do dia 04/03/2016), quando ele está cercado de pessoas que o idolatram, cresce muito. Mas não convence quem é filósofo. A pergunta da polícia sobre o pedalinho não é pelo preço do pedalinho, como ele insinuou, mas para pegar o fio da meada de empresários que sustentam o ex-presidente e que são os mesmos que levaram vantagem no governo. Levaram vantagem não por conta do Lula somente, sabemos, mas por um esquema grande que chegou também a corromper a oposição (o depoimento de Delcídio aponta). Aliás, desde o tempo do “mensalão” sabe-se que a base aliada do governo ia para além da base dita aliada, pega gente da oposição que se dizia de oposição. Lula quer ir para as ruas para enfrentar um monstro que não é a oposição, mas ele mesmo, e o PT. Caso ele não tivesse criado um monstro, ou caso ele tivesse conseguido olhar no espelho e ver que ele é um monstro, talvez entendesse que não adianta ir às ruas. Não há oposição. A oposição a ele é ele mesmo. A corrupção na Petrobrás existiu, ela alavancou o PT. Lula não sabia de onde vinha tanto dinheiro? Ora bolas!

Tags: , , , ,

40 Responses “Lula na cadeia. O fim da metafísica da pobreza?”

  1. Paulo Teixeira
    14/12/2016 at 19:13

    Paulo, o “molusco”, que parecia estar politicamentemorto, voltou a se mexer. O “demiurgo”, ou “aquele que trabalha para o povo”, segundo as últimas pesquisas, tem uma grande probabilidade de ser o próximo presidente, o seu terceiro mandato a partir de 2018;

  2. Samuel Alves
    12/09/2016 at 14:55

    Li esse texto e lembrei das frases pro – PT que proliferam nas redes sociais com os dizeres do tipo:
    – Faço parte da quadrilha que tirou 32 milhões de brasileiros da miséria;
    – Lula 2018: não é santo, não foi 100% mas tirou o povo da miséria.

    Vejo a grande maioria das pessoas legitimando esse tipo de logica, se todos roubam então prefiro esse que rouba mas me da alguma coisa.

  3. evanilson
    08/05/2016 at 22:50

    O que seria metafísica para um filósofo que não se engana? Eu não entendi. Caso o senhor possa explicar ficarei agradecido.

    • 08/05/2016 at 23:30

      Por favor, repita, eu não entendi o que quer saber.

  4. Julio
    05/03/2016 at 11:39

    Professor, admiro sua paciência com alguns de seus leitores.
    Você, num ato extremo, joga um balde d´agua no sujeito pra ele acordar pra vida, e ele não percebe que está na hora de acordar.
    Quer continuar dormindo, sonhando com o PT ou o PSDB, os coxinhas, os petralhas, e ainda diz que você é grosso.
    Por que este pessol não larga isso, vai estudar e toca a vida em frente?

    • 05/03/2016 at 11:51

      Júlio, desta vez deletei mensagens de agressão, iguais da direita, agora feitas pela esquerda. Eu não escrevo para essa gente, eu escrevo para inteligentes. A gente sempre pesca peixe bom mesmo num rio de piranha.

    • Luiz Alberto
      07/03/2016 at 11:48

      Na questão nominal/gastronômica acerca das tendências pró e anti governamentais, sou de opinião que em oposição aos “coxinhas”, a tendência pró governo seja designada por “enroladinhos”: saborosa iguaria encontrada nas padarias brasileiras e que ao meu ver, explica bastante bem a situação que essa ala se encontra em relação à justiça. Tenho dito.

  5. 05/03/2016 at 06:37

    tentei ler como leio todas as suas postagens e ja compartilhei algumas. e tentei ler todos os comentarios. mas suas tréplicas sao absurdamente agressivas e ofensivas. vc corta curto e ofende como um “bom petista”. e eu so vi educaçao e bons argumentos, respeitosos e inteligentes aqui, ao contrario do q vemos por ai. q como num bom debate, “nao concorda” e tenta ir além … mas brochei. nao existe pensamento por aqui. so opiniao. e uma explicita tomada de posiçao. q pena.

    • 05/03/2016 at 09:50

      Pat Lau, você acha que eu vou perder tempo de argumentar com esse tipo de gente? Você argumentaria? Quando a pessoa vem aqui para conversar, tudo bem, mas veio aqui para dar uma de Bolsonaro ou de Luis Nassif, tem dó, ou eu descarto ou simplesmente digo para o cara você é do tipo “Quatro patas bom, duas patas ruim”.

  6. Cláudia
    04/03/2016 at 17:54

    A pobreza não tem metafísica. É carência e falta. Não há escolhas nem juízos, é necessidade. Ou não?

    • 04/03/2016 at 18:46

      Claudia, eu não disse que a pobreza tem metafísica. Eu fale de “metafísica da pobreza”.

  7. Giusepe
    04/03/2016 at 17:43

    É triste ver que um ser humano com a sapiência do professor Paulo não consiga compreender as sensações básicas do ser humano. Seu mundo é empírico e acadêmico,calcula tudo em escalas macro, muito distante do homem real, daquele que não foi agraciado com o manto do capital e do stabilishement. Esses professsor, por enquanto, querem apenas justiça social, e isso não há como negar que Lula lhes mostrou uma vela ao fim do túnel, para ser mais preciso 87% da população. Falar sobre “populismo” sem conhecer o homem real, é discutir o sexo dos anjos. Só serve mesmo para ser mais uma tese de doutorado.
    Abs….

    • 04/03/2016 at 17:45

      Mais uma vez mostrou, Giusepe, que mesmo com a internet na mão não conseguiu saber quem eu sou e o que escrevo. Giuseppe, se mate, nunca vi uma pessoa ser tão burra que não possa usar a Internet.
      Conheço LUla e FHC bem de perto, de uma política bem próxima e cotidiana. Sei bem do que são capazes. E quando pegam cabecinhas assim, como a sua, esmagam.

    • Rubia
      13/03/2016 at 22:31

      Verdade professor! Não vale a pena jogar suas preciosas pérolas para serem pisoteadas!

  8. Maximiliano Paim
    04/03/2016 at 16:13

    Pela metafísica da pobreza, Lula é o deus. Talvez uma espécie de comprovação de Comte por um olhar de Nietzsche?

  9. Paulo José da Silva
    04/03/2016 at 15:53

    Uma coisa é certa: se as suspeições sobre Lula não se concretizarem, ele terá mais chances ainda em 2018, se decidir pela candidatura.
    Acho que todo esse processo deveria ser conduzido de maneira mais inteligente, sem espetacularização, sem vazamentos, sem atropelos desnecessários da lei como a condução coercitiva, etc.

    • 04/03/2016 at 17:35

      Paulo você acha que a corrupção na Petrobrás é mentira? E você acha que o PT se elegeu com que dinheiro. Você não viu a riqueza da campanha para eleger postes tipo Dilma e Haddad?

  10. Wagner Santos
    04/03/2016 at 15:29

    A megalomania de Lula é um tópico.
    A metafísica da pobreza é outro.
    A ação batmalesca da Polícia Federal é outro.
    A defesa da democracia com direitos e deveres a todos é outro.
    As questões jurídicas são outro.
    Não há superação de nada! As instituições máximas do país, que deveriam abrigar espíritos prontos ao universal, estão manifestando aqui e acolá as suas paixões particularidades, suas intoxicadas subjetividades.
    O universal é apenas um aperitivo grego para suportarmos a vida, nada além. Já que não somos capazes de recriar ou criar nada à altura, não pode haver nenhum culpado por suas particularidades. Como pode haver culpados se ninguém é capaz de suportar e defender o universal? Nem mesmos os caras pálidas caducos de tanto ler conseguem manter suas togas isentas de algo próprio, particular.
    Desmontar um ídolo não é quebra-lo. Quebrar os ídolos é abraçar o absurdo da total ausência de referencias, de pilares, de suportes. Nada disso há por essas bandas.
    Estão desmontando um ídolo e dando forma a outro. Não há superação de nada, nem à esquerda nem à direita. Alias, esquerda e direita já são confissões de indisposição ao universal.
    Enquanto isso vou flertando com o absurdo. Vamos ver quanto tempo eu suporto…

    • 04/03/2016 at 17:36

      Wagner não há nada de batman na polícia. Ela faz isso com todos nós. Só que nós obedecemos a lei. Ao menos eu. Agora, claro que quando vou prestar depoimento não vai a imprensa lá ver. Acorda.

    • Wagner Santos
      04/03/2016 at 18:20

      Adoraria estar dormindo Paulo…

    • LMC
      07/03/2016 at 10:54

      Se o Lula fosse do PSDB,você
      adoraria ver a polícia batmalesca
      indo pra cima dele,Wagner.
      Acorda,cara!

  11. Carlos Ribas
    04/03/2016 at 13:09

    Lula volta em 2018, foi so ele declarar isso que a direita quis prende-lo.

    O povo vai para as ruas se esse golpe das elites continuar.

    • 04/03/2016 at 13:41

      Carlos Ribas quer se iludir, tudo bem.

    • Giusepe
      04/03/2016 at 17:13

      Professor, o sr é filiado ao psdb?

    • 04/03/2016 at 17:34

      Giusepe, você não consegue saber quem eu sou? Mesmo com a internet?

    • Giusepe
      04/03/2016 at 17:55

      Não professor, me desculpe, mas não o conhecia, e a pergunta foi apenas a título de informação, sem qualquer préjulgamento.
      Abs,

    • 04/03/2016 at 18:46

      Então tente conhecer sempre antes de falar algo, Giuseppe. Tem dó.

  12. roberto quintas
    04/03/2016 at 12:15

    o sr está delirando, professor? o Lula está sendo preso como uma afronta ao estado de Direito e o sr fala em metafísica da pobreza, como se pessoas não morressem em consequência dela?

    • 04/03/2016 at 12:24

      Todo petista virou ladrão ou burro. Escolha o quer ser.

    • Leila
      05/03/2016 at 14:27

      Observa-se uma polaridade entre os petistas: aqueles oportunistas sem caráter que constituíram uma quadrilha no governo e aqueles alienados, providos de uma ingenuidade quase angelical. Enxergar a verdade e criar mecanismos de impedir a ação dos assaltantes do povo é um passo para a justiça social. P.S.: Como alguém pode discursar contra as “elites” se ele próprio faz parte de uma classe social privilegiada?

    • 05/03/2016 at 14:51

      Leila eu sou elite. Eu sou elite porque estudei. Lula e a direita acabaram com o conceito de elite. Agora, essa história de que só canguru pode discursar sobre direito de canguru, não vale. Posso ser gambá e discursar realmente, com sentimento e razão, por cangurus. Aprenda isso.

  13. Rodrigo
    04/03/2016 at 11:24

    Paulo, do ponto de vista da filosofia política como que fica o cenário atual no Brasil?

    Sei que não são suas preocupações, mas existem relações de forças que atuam de várias maneiras no campo político. No entanto, estes fatos são um avanço para o processo democrático, ou são apenas “fatos políticos”, ou “lutas políticas” entre grupos que “administram” a polis?

    Sabemos que existem grupos políticos dentro da universidade que constroem e vinculam certos saberes, isso também dentro do parlamento e também dentro do sistema judiciário!

    É possível que isso seja uma “luta política”, ou é mesmo um passo no desenvolvimento do “jogo democrático”?

    Grato!

    • 04/03/2016 at 12:26

      Rodrigo, duvido que a esquerda aprenda a lição.

    • Rodrigo
      04/03/2016 at 15:08

      Mas se a esquerda não aprender a lição ela não cresce. Triste isso. Síndrome de Peter Pan?

    • 04/03/2016 at 15:24

      Alguns aprendem, Rodrigo. Mas desde Vargas, a esquerda adora um chefe populista.

  14. mi
    04/03/2016 at 11:02

    enquanto se basearem no Capital de Marx, acho dificil. Marx foi sustentado pela esposa burguesa e rica e esquerdistas gostam de ser sustentandos ou acham que os outros gostam…mas na real querem mesmo é caviar.

    • 04/03/2016 at 12:27

      Mi, para ser opositor da esquerda não pode ser burro assim. Mas, é a onda Pondé. Burros de direita querem ser mais burros do que os da esquerda. Você não tem a mínima ideia de que o Capital de Marx fala exatamente o contrário do que você diz. O Capital é um hino contra o parasitismo, até demais. Faça o ensino fundamental e daqui dez anos leia o Capital, aí pode voltar aqui.

    • LMC
      04/03/2016 at 14:03

      Mi,esses militantes que acham
      que existe um golpe das
      elites(????)pra que Lula não
      seja candidato parecem
      aquelas que se dizem
      feministas quando encheram
      o saco da Fernanda Torres
      até ela pedir desculpas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *