Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

24/03/2017

A fortuna e os espaços de animação: Boécio, Maquiavel e os modernos


Peter Sloterdijk busca espaços de animação. Para ele, o homem é um designer de interiores, sempre querendo repor seus lugares de mimo e espaços de animação que o levem a dar mais um passo. Mais um passa na ascese. Mais um momento de superação. No paper que segue, desenvolve essas ideias a partir da observação das mudanças na noção de Fortuna.

O texto está hospedado na minha conta do www.academia.edu. Cliquem no título e leiam o paper. Creio que vão gostar: A fortuna e os espaços de animação: Boécio, Maquiavel e os modernos

Gravura: Fortuna de Sandro Boticelli (1480-1483).

Tags: , ,

5 Responses “A fortuna e os espaços de animação: Boécio, Maquiavel e os modernos”

  1. Sergio Fonseca
    16/12/2016 at 16:17

    Com certeza, muito bom o texto, agora parece que a hipótese do “Palácio de cristal” começa a ter forma definida, os espaços de animação ficam visíveis e até os meios de torná-lo ativo entre nós, parabéns. A gaiola de ferro poderá ser desmanchada, rsrsrsrs!

    • 16/12/2016 at 16:34

      O palácio de cristal é de fato o palácio de cristal.

  2. Sergio Fonseca
    16/12/2016 at 14:44

    Excelente texto. E a questão do dinheiro, a maior de todas as fortunas? Merece um capítulo à parte, não?

    • 16/12/2016 at 15:20

      Sérgio Fonseca, ué, não entendeu de onde apareceu o termo fortuna para o dinheiro?

    • Jarbas Soares
      16/12/2016 at 15:52

      Sergio Fonseca, no lugar de “fortuna” coloca a palavra “sorte” ou “destino”. Entendeu?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

About Paulo Ghiraldelli

Filósofo