Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

30/04/2017

Deus gosta de sexo?


Deus pode não gostar de sexo para ele próprio, pois não tem corpo, mas ele acabou mostrando um certo gosto pela coisa ao empurrar o homem para tal prática. Como tudo ocorreu?

Segundo a interpretação que se tornou vitoriosa na Igreja, que é a do filósofo Santo Agostinho, no Paraíso não havia sexo. Deus havia feito o homem à sua semelhança, particularmente nesse aspecto. O sexo só apareceu após a desobediência de Eva e, em seguida, de Adão. Deus tomou o ato de suas criaturas, ao comerem da Árvore do Conhecimento, como uma insurreição de membros de seu domínio e, então, puniu o homem com algo análogo: fez o homem e a mulher terem desejos fora do campo da determinação da vontade racional, inclusive a ereção, como que uma disfunção do corpo em relação ao controle central. O homem sentiria na pele, ou melhor, no corpo todo, o que é não dominar suas partes, seus membros, como Deus sentiu a ver suas partes, seus membros, não obedecerem as determinações suas. Decidiu então: a luxúria viria como punição ao pecado da desobediência. Cultivar a pena seria, então, se acostumar ao pecado. O homem que cultiva a pena, ou seja, que se deixa levar pela luxúria, seria mais pecador ainda, entrando num círculo sem volta. Assim, o desejo sexual nasceu como sina, como destino para culpados, como pena.

A contragosto, mas gostando, Deus terminou por condenar o homem ao sexo e vê-lo poder se afundar nisso, no cultivo da pena e, assim, na reiteração do pecado. Afinal, transformar o descontrole corporal em algo bom, e não como pena, seria perder a vergonha. Adão e Eva após o pecado passaram a sentir vergonha. Mas o que se seguiu é que o homem passou também a se apresentar como sem-vergonha. Assim, podemos dizer que um homem sem vergonha seria aquele que já teria aceitado a pena e passado a viver com ela e por ela.

No Paraíso a procriação seria através de um ato quase que vegetal. O homem depositaria com as mãos seu sêmen na mulher. Após a Queda a própria reprodução passou a se associar ao pecado. Fazer nascer implica em fazer sexo, mas fazer sexo, ou o desejo de fazer sexo, é algo que emerge sem nossa decisão. Deus sempre achou que um homem com síndrome de Tourette seria a coisa mais degradante do mundo. O homem com desejos sexuais é exatamente um tipo de doente com tal síndrome. Ele está conversando calmamente com uma pessoa e então tem uma ereção, desejando sexualmente a pessoa com quem está conversando. Quer mais desgraça que isso? O adolescente sabe quão ruim é isso.

Santo Agostinho não disse, penso eu, que Deus imaginava que o homem poderia tomar o castigo como algo bom e, então, se perder no prazer do descontrole. Ele esperava, sim, que todos viessem a ser monges e filósofos, que buscassem o duro trabalho de construir caminhos que pudessem, na condição não paradisíaca, voltar a ter controle dos membros. Mas a vida santa e a vida filosófica em cânones da abstenção não se tornaram moda.

A traição maior com Deus foi o homem, efetivamente, mesmo tendo ampliado a sexualização de sua cidade, terem-na minguado em erotismo. Fazemos sexo quase que com o controle completo, como se a luxúria não existisse mais. Fazemos sexo sem que este se mostre como castigo do pecado. Para pecarmos, ou seja, para fazermos sexo segundo a ordem do desejo irracional precisamos do Viagra e de muita imaginação. Deus realmente não esperava que o homem fosse se tornar naturalmente um frouxo, perdendo a capacidade de se ver contrariado por seu desejo. O homem atual é pois alguém que não mais peca segundo a acepção tradicional, uma vez que perdeu a dimensão do que é o castigo, a pena. A pena nem lhe é prazerosa agora, é algo banal .

Paulo Ghiraldelli, 57, filósofo.

Tags: , , , ,

11 Responses “Deus gosta de sexo?”

  1. Adam Pinto
    28/07/2016 at 15:41

    Pau Ghiraldei, e a masturbação? Por que ainda tem essa nóia com ela? Você tem uma recomendação da quantidade de vezes por semana? Que tipo de forças acionamos quando paramos de tocar punheta? Vou ser um monge do silêncio ou um filósofo eunuco……… ooooo céus já to ereto por vc, vou G, G, G Ghiraldeliiiiiiii

    • 28/07/2016 at 18:52

      No caso já tá explicado pelo texto. Leia de novo.

  2. 03/04/2016 at 00:55

    Incrível, depois de ler seu artigo mudei alguns conceitos que eu tinha sobre diversas coisas da minha vida.

  3. 20/03/2015 at 16:18

    Paulo ouvi a Marcia Tiburi falar que o amor platonico é homossexual e que o amor propriamente dito é uma invenção , gostaria de ouvir sua opinião para postar no meu THINKER ( pinguimleopardo.blogspot.com.br ) que há tem 181 mil acessos .
    PS já participei do Hora da coruja e ganhei uma revista sua que a Fran me enviou

    um abraço seu admirador

    LC é medico , formado em filosofia e pós graduado em fenomenologia . Faz parte da confraria É proibido proibir

    • 20/03/2015 at 16:32

      Luiz o que a Márcia fala e como o que o Pondé fala, mas talvez com menos leitura. Não arrisco endossar nada. Sobre Platão, escrevi nos meus livros o correto. E sobre o amor em Platão, e na filosofia, você pode ver não só naquele livro que apresentei no Jô mas, também e principalmente, no “A filosofia como medicina da alma” (Manole). Pegue agora e leia. Fora isso, dia 5 de junho lançarei livro sobre Sócrates (pela Cortez, na livraria Martins Fontes da Paulista, 15 horas), com mais detalhes. Beleza?

  4. 19/03/2015 at 16:19

    Que merda! Deus, que não tem corpo é a Verdade.! Eu prefiro continuar podendo dançar. A Verdade deve ser uma coisa chata.

    • 19/03/2015 at 19:31

      Pedro Deus não tem corpo, mas veja como se aproveita de quem tem.

    • 20/03/2015 at 10:54

      E olha que o homem agradece a pena . Pelo menos aqueles que gritam “Oh, God!”

  5. Roberto William
    19/03/2015 at 16:00

    Paulo só por curiosidade. Reparei que ultimamente você está escrevendo pra caralho. Isso é bom, mas eu me pergunto se você está ministrando aula na UFRRJ ou em outro lugar.

    • 19/03/2015 at 19:42

      Roberto estou afastado da UFRRJ faz um tempo. Estou escrevendo, ajudando a Fran no Hora da Coruja e no CEFA – cefa.pro.br O CEFA está com dois encontros marcados, além de fazer atividade virtual. Informe-se.

    • Claudio
      20/03/2015 at 09:18

      Verdade, Paulo. “Tá escrevendo pra caralho mesmo”.

      Maratona Paulo Guiraldelli: lendo seus artigos, assintindo hora da coruja, e hoje começo com seus livros também.

      Mui grato por isso. Faz tempo que não aprendo tanto :))

      um grande abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

About Paulo Ghiraldelli

Filósofo