Go to ...

on YouTubeRSS Feed

18/11/2017

A cor vermelha do socialismo é linda!


A COR VERMELHA É LINDA. O socialismo foi uma ideia tão ou mais generosa que o liberalismo. Eis a ideia básica, num só conjunto para ambas as doutrinas, que não precisam ser vistas como opositoras: tornar o homem cada vez mais liberto de amarras que tolhem suas potencialidades, sendo que estas podem fazer de pessoas do futuro “versões melhores de nós mesmos” (Richard Rorty).

Muitos dos meus leitores aqui, mesmo sem saber, são completamente liberais e socialistas. Não disse “ou”, mas “e”. Mesmo quando vociferam contra as ideias de ambas as doutrinas, na prática as querem.

Querem do liberalismo a proteção da liberdade de consciência e fala, querem o direito de propriedade, querem proteções de igualdade perante a lei, querem proteção ao indivíduo. Ora, do socialismo desejam uma melhor igualdade econômica, uma proteção maior aos grupos minoritários, uma política capaz de diminuir a humilhação dos fracos pelos fortes. Um estado que, nas horas mais difíceis, tenha instrumentos de intervenção no mercado. 

John Rawls

John Rawls

Tanto isso que falo é verdade que muitos brasileiros prestam concurso público, querem as vantagens que o Estado pode oferecer para carreiras profissionais, e ao mesmo tempo desejam também que certas coisas, mesmo que regradas pelo estado, não sejam do estado.

John Rawls soube bem ver isso, essas aspirações que cruzam doutrinas. Ele dizia que se tivermos todos de sermos colocados em uma cidade, sem saber que lugar cairíamos, tenderíamos a escolher para regrar a cidade uma lei de distribuição de recursos do fisco de modo a fazer os mais pobres terem chances de verem sua distância para com os mais ricos diminuída, mas sem a perda das liberdades individuais. Há uma boa chance de imaginar que democratas americanos endossariam essa teoria como condutora geral de uma política. Penso que Obama é uma espécie de rawlsiano e que o casal Clinton também. 

A mágoa contra o liberalismo e o socialismo nem sempre é real, às vezes é mera ideologia que faz quem a endossa não perceber que ele quer muito dessas doutrinas. Muitos republicanos americanos falam demais e, na hora “H”, não optam pelo conservadorismo que rosnam por aí. Mutatis mutandis isso é também o Brasil. 

A cor vermelha é linda, e quando acoplada ao azul e branco, se completam. Lembram os melhores dias da Revolução Francesa e da Revolução Americana. Ainda que, saibamos, nessas revoluções o vermelho nem sempre esteve belo.

Paulo Ghiraldelli, 58, filósofo.

Tags: , , , ,

6 Responses “A cor vermelha do socialismo é linda!”

  1. Eduardo
    06/03/2016 at 18:12

    Paulo, li recentemente o livro do Rorty que você prefaciou, “Pragmatismo e Política”. Uma leitura muito proveitosa e instigante. Em qual livro dele está a citação que você colocou no primeiro parágrafo?

  2. Thiago Carlos
    06/03/2016 at 10:42

    Paulo você acha que a revolução cubana contribuiu de alguma forma com o socialismo?

    • 06/03/2016 at 10:56

      Thiago, contribuiu no início para dizer que o socialismo era uma esperança, uma aperfeiçoamento, para logo em seguida, já nos processos sumários, mostrar que iria repetir a URSS na barbárie.

  3. Orquideia
    06/03/2016 at 08:43

    O sistema político ideal realmente seria um que juntasse o que a esquerda,a direita e o liberalismo tem de melhor!
    Assim estaríamos no mundo da utopia.

    • 06/03/2016 at 10:56

      Não Orquídia, nesse mundo mesmo, este é o nosso sistema. Vivemos em algo bem parecido com isso. E gostamos. Só que na hora de falar, xingamos.

  4. Maximiliano Paim
    05/03/2016 at 17:50

    Indivíduos livres em uma sociedade igualitária. Já havia pensado nisso também. Quanto tato (e educação) falta para tantos militontos verem isso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *