Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

27/03/2017

Não seja inculto no caso do crucifixo boliviano


Você é jornalista ou universitário ou leitor comum e não sabe o que o papa foi fazer na Bolívia? Ora, ele foi justamente homenagear o homem do crucifixo incrustado na foice e martelo.

HÁ OS JOVENS QUE NÃO SABEM quem foi Luis Espinal. Mas há os incultos que acham que o Papa, mesmo sendo jesuíta, podia não conhecer o Jesuíta Espinal, uma homem de esquerda morto por forças repressivas contra movimentos de trabalhadores, em 1980. Aqui o célebre e belo poema de Espinal: Gastar la vida

Saiba mais sobre Espinal aqui: Biografia

Sobre a interpretação do encontro, veja artigo meu no blog:  Uma cruz estranha nas mãos do papa Francisco

PS: A IMPRENSA E O ÍNDIO. A maioria da imprensa brasileira destoou da imprensa internacional sobre o caso do crucifixo boliviano dado ao papa. Ou seja, aqui no Brasil tudo se passou como se Espinal, o homenageado, não fosse a razão da visita do papa e como se não tivesse havido Teologia da Libertação. O papa mostrou apreço pela peça de Espinal. O papa não é jovem, viveu o tempo da Teologia da Libertação e sabe muito bem como foi o debate na época. Mas no Brasil os jornalistas já nem sabem que existiu um longo debate público entre Boff e Ratzinger. Ou seja, por aqui voltamos ao tema do “comunismo chavista” etc etc. E na Internet a direita, motivada pela má interpretação, fez a festa: “índio maconheiro” etc. Os jornalistas brasileiros reivindicam uma impressa livre para não informar. É muito triste ver os jornalistas brasileiros fazendo esse desserviço.

Tags: , ,

11 Responses “Não seja inculto no caso do crucifixo boliviano”

  1. Raí Araujo
    12/07/2015 at 17:51

    Independente do choque que alguns hipócritas sentiram, ao ver o Papa Francisco receber e agradecer, o presente, seria ingênuo, imaginar, que um ex-bispo sulamericano, que aceitou(silenciosamente) a proibição de praticar, enquanto bispo, a Teologia da Libertação, não vibrasse por dentro(contendo-se nas aparências)com o resurgimento da doutrina, pregada na América do Sul, por Boff.

  2. Vinicius
    12/07/2015 at 15:28

    Muito interessante a sua colocação. Assisti o jornal da Band um dia desses, e após o final da reportagem, o ancora, Boris Casoy, comentou como um desrespeito a atitude do Evo Morales de apresentar o crucifixo incrustado ao foice e martelo ao a papa. Ele levou em conta, o fato da Igreja ter se posicionado contra o comunismo e a contribuição do Papa João Paulo II para o fim da Guerra Fria.

    • ghiraldelli
      12/07/2015 at 21:30

      Boris é judeu, anti-papa, anti-teologia da libertação. Conhecido velho. Faz as coisas de sacanagem. Os outros vão nessa mas de burrice.

  3. Ale Cavagna
    12/07/2015 at 11:45

    Só uma pergunta: Quem é Jatobá e que novela é essa Babilônia? Tenho coisa melhores a fazer da minha vida que assistir TV. Quanto ao Papa e o crucifixo. Esse Papa arrasa!!!

    • ghiraldelli
      12/07/2015 at 13:30

      Sendo filósofo, Ale, eu não posso me dar ao luxo que você se dá, não vendo novela e se dedicando a outras coisas. No meu caso, a chamada cultura de massas é um objeto de análise tão importante quanto saber Platão.

  4. André Faro
    10/07/2015 at 17:46

    Puxa… posso passar por inculto, mas a igreja católica nunca aceitou o comunismo, representado na foice e no martelo. Aliás, Espinal deve ter sido um dos raros casos de comunista que não padecia de ateísmo, desde que Jesus apenas fosse incluso como parte integrante de seu maior símbolo, a foice e o martelo. Minha pergunta é: e agora, Francisco?

    • ghiraldelli
      10/07/2015 at 17:51

      André você não está passando por inculto, você é inculto.

    • André Faro
      10/07/2015 at 18:30

      Tem razão… comparado ao seu Lattes, ainda estou nascendo. Parabéns pelo seu lindo currículo, lotado de livros e publicações! Isso te legitima a prepotência com que me respondeu, sem precisar se dar o trabalho de checar contra quem arrogava o título de inculto.
      Mais uma vez, meus parabéns.

    • ghiraldelli
      10/07/2015 at 20:03

      Não André, não meço ninguém pelo Lattes, apenas pelo fato de alguém morar no Brasil e não saber que existiu Teologia da Libertação e que Boff discutiu diretamente com Ratzinger o destino da Igreja nesse campo. Não saber isso, jovem ou velho, é incultura. Eu não disse burrice, disse incultura. Tem cura.

  5. Matheus Kortz
    09/07/2015 at 21:58

    Nossa me impressionei com o grau de incultura nos jornais brasileiros nem gnews nem JC escaparam com comentários que demonstram a total desinformaçao sobre quem é o papa. Só pq os jornalistas nao conhecem a hostoria da america latina nao significa que o papa tambem nao conheça.

    • ghiraldelli
      10/07/2015 at 01:13

      Matheus há um misto de desinformação e idiotice proposital, malandra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

About Paulo Ghiraldelli

Filósofo