Go to ...

on YouTubeRSS Feed

28/02/2020

Por que Janine caiu?


Janine caiu porque entrou para cair. Como professor de ética e filosofia política ele deveria saber disso. Deveria ter visão a respeito do PT e de como as coisas estavam indo, mas falou mais alto a vaidade ou, pior ainda, o medo do ostracismo quando os setenta anos de idade despontam no horizonte, principalmente em um país que cultua de maneira tola a juventude.

Depositamos esperança nele, claro. Como não faríamos isso? Deveríamos boicotá-lo? Ora, seria um crime! Mas, passado o primeiro mês no governo, as coisas já deveriam estar claras para ele. Pois, para todos nós aqui fora, já estavam.

Na anterior troca de ministros, quando ele foi convidado, a indicação veio da parte de Mercadante. O jogo já era de cartas marcadas. Dilma não tinha ideia de quem era Janine, mas Mercadante sugeriu e deu o aval, e o fez de maneira criteriosa. Caso escolhesse Mário Sérgio Cortela, um petista histórico e que goza de simpatias na mídia, as coisas ficariam difíceis na hora da demissão. Caso escolhesse alguém do movimento de mulheres ou do movimento social, inclusive de outras pastas do governo, pior ainda seria na hora de demissão. Caso fosse Chalita, estaria entregando o ouro muito cedo para o PMDB e, ao mesmo tempo, trazendo para o governo um rapaz com sede de aparecer e marcado por acusações de corrupção. Mais ainda o governo se queimaria. A escolha foi feita então a dedo: alguém isolado, sem base política, apenas com uma candidatura lançada por si mesmo após ser lembrado na imprensa – lembrado porque o governo deixou vazar o balão de ensaio, propositadamente. Assim foi pensado o caso, e assim foi feito. Janine escorregou na sua gravata tirada da gaveta para a posse, beijou Dilma e, então, dali para diante já era carta fora do baralho.

Todos sabíamos que o PMDB iria usar do PSDB e também da insatisfação popular para tornar Dilma ainda mais refém do que já estava. E ocorreu o que tinha de ocorrer. Veio a reforma ministerial, agora, pois Dilma está encurralada, e Janine volta para casa de modo humilhante. Mercadante pode deixar a Casa Civil tendo casa para ainda ficar no governo. Janine foi demitido um dia inteiro depois que toda a imprensa já havia anunciado a reforma ministerial. Durante um dia inteiro permaneceu no governo, na sua mesa, esperando seu destino. Foi pior do que a demissão do Cristóvam Buarque, feita por Lula, por telefone. Cid Gomes não foi trouxa, quando viu que seu destino seria este que se configurou com Janine, saiu atirando – e atirando para na direção do alvo correto: Cunha. Político tem visão, professor de política, parece, tem menos.

Mas o caso é que a vaidade de Janine já o havia comprometido outras vezes. E isso é que é estranho. Ou seja, o fato dele não ter aprendido!

Há episódios dele no passado recente bem desagradáveis, chatos mesmo. Por exemplo, há episódios dele, na Capes, telefonando para jornais para pedir a cabeça de colegas que o criticavam em colunas de tais periódicos. No MEC ele repetiu esse tipo de comportamento, cedendo onde não devia à direita, aos grupos evangélicos na questão da educação ligada às questões de gênero, e sendo pouco hábil e responsável na greve que engoliu durante quase toda a gestão. Era visível que seu rosto mostrava cansaço, desgosto, certa apatia, mas não largava o osso. Deu uma entrevista completamente vazia no Jô Soares! Mas algo lhe dizia, erradamente, que ele estaria ali por mais tempo, intocável. Também seu Facebook denotava essa seu modo pomposo. Antes de ir para o MEC atendia todos os seus amigos na rede social mas, uma vez ministro, deu uma incrível e desajeitada resposta para alguns: “não me escrevam mais no meu Facebook, que é meu espaço de lazer, pois sou o ministro da Educação, então reclamem no MEC”. Mais ou menos isso. Não soube lidar com o poder do cargo, como se fosse jogador de futebol de 17 anos, que na fama momentânea se pensa um demiurgo.

Duvido que Janine Ribeiro tenha aprendido algo nesse cargo. Talvez volte para o facebook e continue dizendo que Lolita é um romance sobre estupro! Meu Deus! Mas, para além de Janine, que fique aqui a lição para todos os intelectuais: os políticos não dão a mínima para filósofos ou professores ou coisas assim, os olham ou como pets ou como ervas daninhas. E isso tanto faz na esquerda quanto na direita.

Lembrem-se disso, caros colegas intelectuais. Lembrem-se. Alguns ainda não tiveram sua vez de se espatifar na crendice de sua própria grandeza.

Paulo Ghiraldelli, 58, filósofo.

Tags: , , , , , ,

22 Responses “Por que Janine caiu?”

  1. 04/10/2015 at 22:25

    ACho que sou um mula, não entendi nada.

    • 04/10/2015 at 22:39

      Júnior eu não disse nada, é você quem está dizendo.

  2. Artemis
    04/10/2015 at 19:35

    “…os políticos não dão a mínima para filósofos ou professores ou coisas assim, os olham ou como pets ou como ervas daninhas. E isso tanto faz na esquerda quanto na direita.”
    Ápice do texto. Uma verdade em uma sentença.

  3. arnaldo lopes
    04/10/2015 at 16:40

    tem um erro até pra amadores no texto, dizer que ele não tinha base politica até um aluno hoje tem uma base politica…

    • 04/10/2015 at 20:47

      Arnaldo base de sustentação política, leia de novo.

  4. Rafa
    04/10/2015 at 12:12

    Paulo, bem isso.
    Só que há que se complementar que há ainda intelectuais “sem partido”, como é o caso da Nilma, que veio da Unilab e entendeu o sentido de ficar, porque ficar para não perder o que resta, sem ceder à direita. Este Janine foi decepcionante!

  5. lacerda
    03/10/2015 at 23:37

    Esses profetas do acontecido… rsrs

    • 04/10/2015 at 00:07

      Lacerda! Só não era profeta nesse caso alguém muito besta. Ele foi avisado.

  6. levemente
    02/10/2015 at 09:50

    Gostei do texto. Realista. E é uma pena que a realidade seja tão em preto e branco assim… Mas o que esperar num quadro em que a falta de educação, o descaso para com as políticas educacionais, em verdade, constitui-se em verdadeira “política de Estado”? Apenas isto: filósofos, educadores e demais intelectuais saindo pelas portas dos fundos dos ministérios. Segue a vida: um dia veremos as coisas em cores mais belas (ou não…).

  7. Sonia Libman
    01/10/2015 at 16:22

    No fim tanta falácia para muita briga de egos e disputa de saber all the time. Mundo acadêmico tão ordinário quanto o resto.
    Que um engula o outro e que os dois se engasguem.

    • 01/10/2015 at 19:48

      Sonia parece que é você que está com o ego magoado. Que tal um médico, uma clínica de repouso ou, talvez melhor, uma manicômio? Sim, vá pela via de ser doente, ainda que a via verdadeira, sua, seja a de ser burra.

    • LMC
      05/10/2015 at 14:26

      Sonia,o pior é o slogan deste governo
      que o Janine fez parte:Pátria Educadora.
      Tá mais pra Pátria Emburrecedora.

  8. Kelson JS
    01/10/2015 at 16:08

    Vergonhoso, o Janine, passou por ali e não fez nada! Nesses momentos eu fico pensando pra que um cara desses estuda? Pra isso?

    • Luh
      02/10/2015 at 10:00

      Também fiquei pensando sobre isso, professor de ética e política, tanto conhecimento pra nada ???

  9. 01/10/2015 at 16:05

    Mestre, caso fosse o Ghiraldelli o ministro, o que aconteceria ?

    • 01/10/2015 at 19:49

      Não há essa possibilidade, eu sou inteligente. Sou filósofo.

    • bruno
      02/10/2015 at 11:07

      Filósofo que chama a outra de burra? Em toda história da filosofia nunca vi verdadeiros filósofos chamar o outro de burro porque pensa diferente.

    • 04/10/2015 at 20:48

      Lucas eu não sou Paulo Freire e nem defendo “método Paulo Freire”. Eu defendo o método Ghiraldelli, que é um método em que eu respondo para inteligentes e para os burros eu ou deixo passar ou dou um cacetada para que meus leitores inteligentes possam rir.

    • 04/10/2015 at 22:37

      Bruno isso é porque você nunca leu nada em filosofia. Mas se ler, vai ficar corado. Comece com Platão. Note Sócrates. Ah, aviso, a palavra “burro” você não vai encontrar, mas vai encontrar coisa pior. Tente.

  10. 01/10/2015 at 15:56

    Perfeito! Ainda assim acreditamos no melhor, poque pior, fica.

    • LMC
      06/10/2015 at 12:21

      Felizmente,a Globo mostrou no JN a
      PM do Ceará batendo em professores
      quando Cid Gomes era governador.
      É um ministro da Educação pior que
      o outro.kkkk….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *