Go to ...

on YouTubeRSS Feed

24/03/2019

Sociologia

O que fazer com Fernandinha Torres?

Fernanda Torres fez um belo texto – de escritora, claro, não de socióloga – falando o que toda feminista deveria saber falar. Enalteceu a mulher que pode ser mulher, que pode ser sensual, que pode ser negra sensual. Ou seja, fez um texto libertário no sentido de oferecer o “pode” para a mulher. A mulher

A sociedade dos guruzinhos estressados

Sem conseguir inferências não se vai longe. Indução e dedução são nosso destino. Vamos do particular para o geral e descemos do geral para o particular. Dizer “não vale generalizar” é uma advertência estúpida, é descabida. Até pelo fato de que, não raro, nem estamos generalizando, mas apenas usando de uma sinédoque. Quando alguém usa uma expressão

Amós Oz e seu conceito de fanatismo

Se a definição de Amós Oz for correta a respeito do que são os fanáticos, e do que somos nós em comparação com eles, certos livros do filósofo Giorgio Agamben (e de Foucault e outros), deverão ser postos de lado.

A lista de coisas para fazer antes de morrer

Só no espaço em que o experimento substitui a experiência é possível de surgir a esdrúxula lista de “coisas que você tem que fazer antes de morrer”. Em um espaço como o da paidéia grega ou da Bildung alemã nenhum agenda desse tipo, associada ao calendário de gozos, faria sentido. O espaço de mimo requisitava

Minha vida viva no capitalismo

Ando pelos corredores do shopping. Passo diante de uma vitrine de loja de calçados. A vendedora percebe meu interesse por um tênis e rapidamente me diz, “entre e experimente”. Cedo ao convite, como se ela estivesse dizendo “entre e me experimente”. Juro que não ficaria tão boaquiaberto quanto eu diria ter ficado caso isso ocorresse.

Isso é machismo! Isso é crueldade penal

ISSO É MACHISMO. 87% das prisioneiras no Brasil não cometeram nenhum delito a não ser tentar levar droga para dentro da prisão onde estão seus maridos, para que eles possam pagar dívidas internar ou simplesmente evitar serem molestados. Essas mulheres são pessoas que nunca lidaram com tráfico. Em geral, gastaram tudo que tinham com a

Modernidade, pós-modernidade e pós-pós-modernidade.

“Pouco importa que a astúcia e o artifício sejam conhecidos de todos, se o sucesso está assegurado e o efeito é sempre irresistível” – Baudelaire, no “Elogio à maquiagem” (1) A modernidade se define pela “sociedade do trabalho” e pela “subjetivação do mundo”. A pós-modernidade se define pelo “fim das energias utópicas da sociedade do

Adorno, o filósofo que não ria

Para Adorno o sorriso podia não ser complicado, mas o riso, a gargalhada, sem dúvida era algo vindo de quem humilha e cultiva o escárnio. No seu sensacional livro Mínima Moralia, para o qual ele mesmo deu o nome de “ciência triste” ao oferecê-lo para Horkheimer, a observação sobre o riso nazista diante do judeu

Se não fui assediada sexualmente, não sou gente!

A ideia de relatar o primeiro assédio ganhou os jornais no mesmo patamar que, no passado, se falava de “a primeira vez” ou “meu primeiro sutiã”. O jornalismo brasileiro (e mundial) está em crise. Ninguém lhe dá crédito, as vendas caíram e o desemprego é o horizonte. Já não se sabe mais o que fazer

“Puta não beija na boca”

Puta não beija na boca. Essa é uma lenda urbana. Lenda? “Puta não beija na boca” é um semáforo de cidade pequena. Indica horas de passagem e horas de transgressão. Indica que regras só existem se tiverem chances de serem quebradas. Indica que o entretenimento tem regras. Que até a o corpo posto a venda

Para parar de simplesmente chamar o outro de fascista

É difícil exercer a atividade de pensar hoje em dia. Em uma sociedade politizada modernamente as pessoas se tornam “de direita” e “de esquerda” e, não raro, param de raciocinar. Coloco abaixo alguns temas de maneira dialética, para convidar as pessoas a adiarem decisões, estudarem, refletirem mais.

Rebeldes censores e censores rebeldes em 2015

Em entrevista recente no St John’s Divinity School no Reino Unido, Peter Sloterdijk disse que “o homem moderno e o pós-moderno não vivem somente na ‘casa do Ser’ (como Heidegger chama a linguagem), mas, implementadamente, no domicílio tecnosférico”. Essa observação dá o que pensar. Estamos longe, nesse caso, de qualquer expressão banal a respeito de

Ciências humanas em crise – qual crise?

No contexto da Revolução Francesa, surgiu o que hoje denominamos “esquerda” e “direita”. Historicamente a esquerda nasceu como o partido dos com poder e a direita como o partido dos sem poder. Ainda no contexto francês revolucionário a direita passou a ser o partido dos com dinheiro e a esquerda o partido dos pobres. Mais

Manda nudes!

Passou rápido, mas passou. No começo da internet e das redes sociais, fui molestado pelos meus colegas filósofos e acadêmicos em geral. É que eu frequentava a internet, tinha um “site”, etc. Alguns mandavam bilhetinhos com esse conteúdo para a minha casa: “se quer aplauso, entre em um tal de Orkut, onde você reúne um

O que não gosta de mulher

Os homens podem ser de qualquer tipo. As mulheres não. Há um tipo de mulher, e se não se está acolhida nele, não se é aceitável como mulher, talvez nem mesmo como vivente.

A nova noção de família

Dizer que alguém que não aceita a ideia de família que não seja a de união de um homem e uma mulher é um portador de ódio é a mesma coisa que dizer que alguém que não aceita a ideia de cachorro como filho está só expressando ódio.

Os miseráveis

Qual a visão geral que temos da “modernidade”? No resumo máximo, de caráter sociológico, esta daqui: A aristocracia foi derrotada pela burguesia, e tal classe emergente não só impôs a todos as regras do “mundo do trabalho”, mas também fez valer uma nova moral, atinente a este novo mundo.

O que perigosamente entra pelos poros

Meu tio-avô Nilson, professor de matemática, fez parte da Aliança Nacional Libertadora, antes dos anos quarenta. Sim, ele foi comunista. Gastou uma boa energia combatendo o fascismo tupiniquim, o Integralismo, os chamados “galinhas verdes” de Plínio Salgado.

Rezar e pensar se tornaram impossíveis

A destituição da oração da força de seu conteúdo de modo a torná-la ou penitência ou negociação faz parte do mesmo processo da anulação do pensamento no campo da atividade mental. Até porque tanto a oração quanto o pensamento são uma volta ao lar. A oração se efetiva por meio da evocação do passado e

A importância do bem

Ser boa pessoa virou “brega”. Querer “um mundo melhor” virou pecado. Cristãos conservadores odeiam o papa Francisco I por ele reintroduzir na Igreja o que é a essência do cristianismo: a caridade, o amor, a bondade. Estranho não?

Os selfies e o fantasma do Humanismo

A ideia de Contardo Calligaris a respeito do “selfie perigoso” (Folha, 23/07) é que este ajuda a mostrar para os outros que estamos vivendo mais que eles, os que estão só vendo as fotos, e isso amplia nosso “viver mais”. Assim, como Calligaris disse, posso tirar um selfie na beira de um precipício ou com

Mini lição sociológica sobre minorias

É difícil para alguns o conceito de minoria sociológica. Primeiro: não entendem que minoria sociológica não é minoria numérica. Segundo: não entendem que minorias são definidas positivamente ou negativamente, e também positiva e negativamente. 

Older Posts›› ‹‹Newer Posts