Go to ...

on YouTubeRSS Feed

22/10/2017

Religião

Bíblia sim, criacionismo não

A Bíblia é sagrada, não há dúvida. Por isso deve estar presente na escola. Ela é sagrada como documento antropológico. Não há como aprender ciências humanas e filosofia sem conhecer a Bíblia como um elemento antiquíssimo de valor intelectual antropológico riquíssimo, que fornece boa parte de nosso ethos ocidental.

Posso ser feliz com meu namorado(a)?

“Só conhecemos realmente alguém a quatro paredes”. Por esses dias um personagem gay da novela Babilônia se opôs veementemente contra essa tese. “A quatro paredes é que não se fica conhecendo ninguém” – disse ele. Tenho de ceder: os gays tem lá sua sabedoria.

Deus gosta de sexo?

Deus pode não gostar de sexo para ele próprio, pois não tem corpo, mas ele acabou mostrando um certo gosto pela coisa ao empurrar o homem para tal prática. Como tudo ocorreu?

Qual a origem da nossa “festa de Natal”?

A “ceia de Natal” é mais velha do que normalmente supúnhamos, e esteve mais para última ceia que para festa de comemoração de nascimento. Essa é a informação que recebi da filósofa Francielle Chies.

A Bíblia sem pecado

O mistério da Bíblia não é outro senão a sua capacidade de ser um livro múltiplo. É um livro de história, sociologia e antropologia. Ao mesmo tempo, tem lances filosóficos, em parte por conta de uma ontologia e, por outra parte, por ser um texto normativo, um lance ético-moral. Além disso, é também um livro

A esquerda sem Deus, e sem conhecimento

Nossas esquerdas falam alto quando palestinos morrem. Há quem diga que a esquerda não sofre pelos palestinos, mas pelo Hamas. Agora, diante do ataque dos fundamentalistas islâmicos às minorias étnicas e religiosas no Iraque, acusando-as de estarem ligadas ao demônio, as esquerdas fingem não saber de nada. Parece que esperam que os aviões americanos errem

Por que Deus existe? Por que Feliciano existe?

Em um recente “Hora da Coruja” (Flix TV), a filósofa Olgária Matos lembrou que os gregos não falavam de nós como “o homem”, mas como “os mortais”. Ora, podemos acoplar a essa observação uma outra, também da nossa tradição. Na mitologia judaico-cristã, na Bíblia, ao ser expulso do Paraíso, Adão ganha sua condição de mortal.

Jesus e eu

Sobre a tese de doutorado de Hannah Arendt “Com Jesus não se brinca”. Aprendi isso quando criança, da forma ingênua que todo menino de catecismo católico entende. Mais tarde, aprendi que com Jesus também se brinca, uma vez que ele pediu que deixassem as crianças virem até ele. Ora, conversa séria, de adulto, é algo

Por que Jesus consegue aniversariar?

O embate entre a narrativa cosmológica judaico cristã e a da ciência teve seu auge no mundo letrado do século XVIII. No século XIX, então, muitos intelectuais disseram: a ciência derrotou de vez a religião. Foi o século do positivismo e que culminou com a frase de Nietzsche “Deus está morto”. Ou seja, do ponto

Cotas étnicas, de novo!

NOSSA ESCOLA PÚBLICA foi de boa qualidade entre os anos 40 e 70. Além disso, ela era razoavelmente democratizada. No entanto, mesmo assim, ela não acolheu o negro. Hoje ela até acolhe, mas é de má qualidade. O Brasil é um país de negros e, no entanto, em vários lugares, o negro não circula. Há

Yes, nós temos Codó

Yes, nós temos Codó Por volta de 1999 meu segundo casamento estava fracassado. Não tinha conserto. O melhor seria arrumar um terceiro. Por conta de um convite para palestrar em Teresina, consegui uma namorada, aluna do curso de filosofia da Universidade Federal. Por uns tempos, então, minha circulação pelo Norte voltou a ser prioridade (vinte

Como não gostar do Papa Francisco?

Como não gostar do Papa Francisco? Teologia da Prosperidade (TP) é como Funk da Ostentação (FO). Coisas assim nascem próximas da morte. Após alguns dias de atração, caem em desgraça e esquecimento. É coisa de “novo rico” ou daquele que nem rico é, mas conseguiu uns trocados a mais do que o desgraçado que está

Os pobres e os idiotas

Os pobres e os idiotas Há pessoas que pensam e dizem que qualquer ajuda estatal aos pobres gera a vagabundice. Quando pressionadas, então admitem que o estado “até poderia ajudar”, sim, mas com discriminação. No limite gostariam que não existisse uma política social e, sim, uma política assistencial – justamente o que criticam na administração

O amor verdadeiro

O amor verdadeiro “Ela me ama!”. “Eu também a amo! Sim, eu a amo!” Após essa descoberta, diz Freud, a enorme felicidade cede à angústia, porque surgem duas outras frases: “Ela me ama, mas até quando?”; “Eu a amo, mas certamente isso terá um fim, pois um dia morrerei, ou um dia ela morrerá”. Assim,

Marina e Feliciano, corretamente não liberais

Jesus disse “Dai a César o que é de César”, ao aconselhar as pessoas a pagarem seus impostos e, com isso, devolver ao Imperador a moeda que, enfim, vinha com a sua efígie.  Não raro, alguns liberais atuais lembram essa passagem para tornar popular a doutrina da defesa do estado laico: que César fique com

Mães bíblicas, mães modelos

As crianças judias estavam para ser executadas no Egito. Sabendo disso, a mãe de Moisés o colocou em uma cestinha, deixando-o seguir pelo rio. Mas instruiu a irmã do garoto a acompanhar a cestinha pela margem, pois ela deveria chegar ao lugar de banho da princesa, filha do Faraó, exatamente na hora que a moça

Deus pode praticar o coito anal?

Deus pode praticar o coito anal? “O homem é um animal de rebanho”, disse Nietzsche. “De rebanhos”, ficaria melhor. Somos alguma coisa viva por conta de várias comunidades, e uma delas é a que se estabelece primordialmente na caverna, formada pelo bebê e sua mãe, e não raro envolvendo um ou dois protetores. Essa família

Ler a Bíblia inteligentemente

Os gregos não escutavam o que se transformou na Ilíada e na Odisseia com ouvidos ligados no “será verdade?”. O conjunto de feitos cantados nesses poemas era para os gregos inquestionáveis e ao mesmo tempo perfeitamente lendários. Eles acreditavam nos deuses, claro, mas não sem as mesmas dúvidas sobre tudo o que se pode ouvir

A história de Deus

A Bíblia possui textos que são antiquíssimos, do século XIV e XV a.C. Mas, como na cultura grega, talvez uns quatro séculos mais nova, a versão que foi sendo conhecida e que realmente educou o povo só se organizou bem mais tarde. Na cultura grega, o rapsodo Homero pode ter sido quem organizou o que

‹‹Newer Posts