Go to ...

on YouTubeRSS Feed

17/12/2017

Religião

Jesus: tragédia e comédia numa só tacada

Este artigo é indicado para o público em geral O filósofo romeno Emil Cioran escreveu: “Se Jesus houvesse acabado sua carreira na cruz e não tivesse se comprometido a ressuscitar, que belo herói de tragédia teria sido!”. Mas por que Jesus iria ficar com a tragédia, desconsiderando a comédia? Se não tivesse ressuscitado, Jesus seria

Por que é possível orar a Deus?

Na literatura filosófico-teológica, não é difícil encontrar o Velho Testamento sendo lido a partir de quatro esquemas simbólicos de apresentação de Deus. Citando Claus Westermann, Paul Ricouer lembra desses esquemas: o Deus que salva, ou seja, que liberta de um perigo exterior; o Deus que abençoa, isto é, que tem o dom da criação, da

Notas para uma teoria da violência religiosa

Será mesmo que podemos levar a sério divergências religiosas, ideológicas, classistas, de gostos e tudo que implica alguma forma de exposição concatenada em uma forma de narrativa mais ou menos racional? Será que temos realmente divergências dessa ordem? Talvez nossas divergências — especialmente as que levam à violência religiosa — não sejam senão mero xenofobismo.

“Jesus é Deus”

A existência histórica de Jesus é uma coisa, a divindade de Jesus é outra. Investigamos a primeira na disciplina história com a ajuda da arqueologia, da antropologia e de recursos das ciências naturais. A segunda é matéria da teologia. Não tenho a ver nem com uma e nem com a outra. Sou filósofo. Nós filósofos,

O papa Francisco por entre as frestas das pedras

Um senhora postou no Facebook algo contra a minha explicação a respeito de Direitos Humanos e da chacina na prisão de Manaus: “ah, querer melhores prisões todos nós queremos, mas que não nos obriguem a sentir pena dos mortos, eram bandidos”. Uma outra postou, contra o papa: “esse papa é dessa esquerdalha, reza pelas famílias

A magia da Natividade

Como já havia ocorrido com sua mãe, Ana, Maria também engravidou por fora da relação oficial. Mas, exceto pela participação de anjos anunciadores, as histórias dessas duas mulheres diferem. A história de Ana não pertence aos Evangelhos canônicos e sim aos apócrifos: Protoevangelho de Tiago, Evangelho do pseudo-Mateus e o Evangelho da Natividade da Virgem.

Meu Catecismo

A minha professora de Catecismo se chamava Fátima. “Dona Fátima”, dizíamos. Saíamos da aula da manhã, fazíamos a tarefa, aí já era a hora do café da tarde. Pão, manteiga, leite, café e queijo. Em seguida, Catecismo. Bastava andar três quadras, atravessar o jardim do centro da cidade e se acomodar nos bancos da Igreja.

A religião dos “deuses de pequenas coisas”

Falar contra ou a favor da religião é fácil, mais complicado é compreendê-la. Os midiagogos fazem o primeiro serviço ou, melhor dizendo, o desserviço. Os filósofos autênticos vão pela segunda tarefa. Por que somos animais religiosos?

A homossexualidade heroica de São Paulo

A homossexualidade de Paulo, o santo, é sempre matéria de boa conversa. Por duas razões: sua obstinação, que filósofos como Cioran (1) tomaram como típico fanatismo; e sua capacidade de ampliar as bases da doutrina cristã, tornando-a apta para adoção por mais povos. A questão não é desimportante e não se resume à fofoca burguesa

Como lidar com anjos?

Acreditamos em anjos que são oriundos das narrativas judaico-cristãs. Ao menos à primeira vista. Esquecemos de investigar as características de nossos anjos. Deveríamos fazer isso, aprenderíamos muito sobre eles, especialmente sobre os que mais confiamos, os anjos da guarda. 

Levando a sério a religião

É fácil ter 16 anos e ficar tentando ironizar a religião. Mas é necessário fazer 17 anos e parar com isso. Tente. Tente começar a entender a religião sem ceder aos palestrantes de stand up pseudo-acadêmico.

Papa Francisco contra o anti-hipócritas

O presidente do Irã Hassan Rohani esteve no Vaticano, e o Papa Francisco o recebeu com alegria. Para tal visita, tomou precauções: mandou cobrir os nus artísticos que povoam as passagens sagradas do Vaticano. O líder muçulmano não acha correto o nu se envolver em lugares sagrados. Alguns viram a atitude do Papa errada, hipócrita.

Amós Oz e seu conceito de fanatismo

Se a definição de Amós Oz for correta a respeito do que são os fanáticos, e do que somos nós em comparação com eles, certos livros do filósofo Giorgio Agamben (e de Foucault e outros), deverão ser postos de lado.

A Bíblia e o desafio para a aptidão filosófica

Deus disse ao homem, no Jardim do Éden, que ele poderia comer de todas as árvores dali, mas que não podia comer da “árvore do conhecimento do bem e do mal”, “porque no dia em que dela comer, com certeza você morrerá”.

O divórcio de Viviane para não sociólogos

Minha amiga do peito Susana de Castro, filósofa que trabalha na UFRJ, às vezes se insurge contra Israel. Por razões sentimentais e de formação, ela se alinha fácil a um vício da esquerda brasileira: fazer dos terroristas palestinos um problema inexistente, olhando apenas a população palestina sofrendo com as bombas israelenses. Quando isso começa a

Rezar e pensar se tornaram impossíveis

A destituição da oração da força de seu conteúdo de modo a torná-la ou penitência ou negociação faz parte do mesmo processo da anulação do pensamento no campo da atividade mental. Até porque tanto a oração quanto o pensamento são uma volta ao lar. A oração se efetiva por meio da evocação do passado e

Uma cruz estranha nas mãos do papa Francisco

A Bolívia é um país atrasado. A Igreja Católica é uma instituição velha. A velha cruz feita na base do atraso ideológico da foice e o martelo chegam às mãos do papa, o representante do velho, pelas mãos de Evo Morales, o representante do atraso. O papa Francisco foi presenteado pelo presidente boliviano com um

Bíblia na escola – é claro que sim!

A Bíblia tem seu lugar garantido nas aulas de história, geografia, filosofia e sociologia. É patrimônio cultural do Ocidente. Tem que ser ensinada. Se vai ser bem ensinada, isso é outro problema que, aliás, as disciplinas todas sofrem. Isso não é problema curricular, mas de salário, de formação, de política educacional.

Older Posts››