Go to ...

Paulo Ghiraldelli on YouTubeRSS Feed

16/01/2017

Filosofia

Tocqueville, Trump e os jornais

Duvido que uma pessoa como Trump possa ler algum livro. Mas, pensando no que um presidente americano – e todo estudante brasileiro – deveria ler, não há dúvida que, no caso atual, o melhor seria A democracia na América. 

The American Dream reposto por Deus

Terminada a Segunda Guerra Mundial os Estados Unidos trouxeram para o mundo o que havia sido gestado em cem anos: The American Dream. As classes médias do mundo todo foram se americanizando e, nesse ímpeto, passaram a importar o modelo do que era lícito sonhar. O ideal era uma família de dois filhos, carro novo

O homem é homem se tem sua raposa

Meu avô foi um rábula. Um estudioso do Direito que, tendo como escola um bom escritório de advocacia, ganhou condições para prestar o exame da OAB e se tornar advogado. Com isso, chegou a ser advogado do Palácio dos Bandeirantes, na gestão de Adhemar de Barros. Foi um sábio, sem dúvida. Seu nome era Carlos

O drama da verdade em filosofia a partir de Tocquevile

O pragmatismo é uma corrente filosófica que a América reivindica, com razão, como sendo de sua propriedade criadora. Seus três grandes heróis nasceram no século XIX: Peirce, Dewey e James. Os escritos desses homens construíram uma parte da história da filosofia no século XX, encorpando trabalhos sobre lógica, epistemologia, teoria moral, política da democracia, estética,

Um espectro ronda a modernidade: a maioria

A ficção de um dos episódios da série Black Mirror mostra um mundo onde todos são avaliados e premiados com nota a partir de uma continua votação via rede social. Por essa avaliação, cujos critérios são os mais frívolos possíveis, uma vez que são o da moda e decido pela maioria, redistribui as oportunidades gerais

Antropotécnicas como base do projeto narrativo de Sloterdijk

No lugar da divisão entre natureza e cultura, Sloterdijk coloca o conceito de antropotécnica – conjunto de aparatos, práticas e exercícios de construção da humanidade do homem, nos termos de filogênese e ontogênese, que dispensa questões do tipo “o que vem primeiro, o ovo ou a galinha?”. Vejamos o caso: cientistas observadores de animais relatam

Tudo é uma questão de ponto de vista, mas sem banalidade.

Falamos das coisas como divididas entre “características intrínsecas” e “características meramente relacionais”. Ou seja, há atributos de algo que avaliamos como pertencentes à própria coisa, que não podem mudar, e há atributos desse algo que são mutáveis, segundo nossa visão ou posição histórica ou geográfica, e que portanto podem mudar sem que o algo analisado

Só um Deus pode nos salvar

A Oliver Cromwell se atribui a seguinte frase: ‘nunca um homem sobe mais alto do que quando não sabe aonde aonde vai’. A sentença é lembrada por Peter Sloterdijk no livro em que constrói uma “teoria filosófica da globalização”, que na língua portuguesa ganhou o belo título O Palácio de Cristal. O filósofo alemão cita

Crise da representação

“Fulano de tal não me representa”. Temos visto esse tipo de manifestação, na Internet e nas ruas. Não só no Brasil. Os analistas da vida política falam em “crise de representação”. As pessoas delegam poderes para quem as pode representar na democracia liberal representativa, e logo se sentem traídas. Então, começam a desconfiar de que

A liberdade contemporânea do designer de sovacos

A liberdade dos antigos tinha uma característica especial, que só encontramos hoje em dia nos Estados Unidos, ainda que somente em slogan. Os antigos falavam em liberdade da polis, da cidade, do local. A liberdade era uma liberdade ético-geográfica. O que um grego queria como livre era o poder de viver segundo seu ethos, ou

Black Mirror contra a biopolítica de Agamben

A série britânica Black Mirror tem uma parte de seus episódios que desafia diretamente a noção de biopolítica. Pode ser que a biopolítica como Foucault a colocou na praça se mantenha um tanto intocada, mas a versão dada à noção a partir de Giorgio Agamben, no meu entender, sai arranhada. Explico. A biopolítica em Foucault

O eterno retorno em Black Mirror

A maior parte dos episódios de Black Mirror (TV Britânica, 2011-2014), que está agora na Netflix, diz respeito à interação homem-máquina. Mas não se trata de uma interação com qualquer máquina, e sim com as máquinas que funcionam no interior do cérebro humano, no casamento da inteligência artificial com a  inteligência natural. Associado a isso, uma

Onde erram os que falam do “conhece-te a ti mesmo” délfico e socrático?

“Conhece-te a ti mesmo” era uma das inscrições do Templo de Apolo. Não a única. Junto dela estavam “nada em excesso”, “refreia o espírito”, “observa o limite”, “odeie a jactância”, “reverencie o divino”, “tema a autoridade”, “a glória não está na força”. Os filósofos antigos que deram atenção para o oráculo délfico – especialmente Heráclito

A igrejinha da Democracia

Pela primeira vez em nossa história a democracia liberal está se mostrando fraca, incapaz de nos satisfazer minimamente, sem que isso envolva qualquer tendência dissidente do tipo das que ocorreram no pré-II Guerra Mundial, com o nazi-fascismo de um lado e o comunismo de outro, ou ramificações dessas duas correntes. O mundo inteiro está vivendo

O socialismo infelizmente deu certo!

Pedro de Lara, Michel Teló e alguns palestrantes e jornalistas têm ensinado o que “o socialismo marxista é uma utopia que não deu certo”. Já vi isso até em livro! Aviso: se falamos de utopia, então, por definição, trata-se de algo que não se realiza. Nesse caso não cabe falar em “dar certo” ou “dar

A criação do senador haploide

O sr. Renan é o presidente do Senado. O presidente do Senado tem a função de presidir a casa e se manter como sucessor do presidente da República (porque no caso, não tem vice, ele, Temer, era o vice). Essas duas funções compõem a condição do presidente do senado, ou seja, geram e mantém o

Os gênios da estrada

Escoltar vocações é também trabalho do filósofo, do professor de filosofia. Explico! Salieri não era era medíocre como ele pensava. Ele era um gênio. Sim! Ele compreendia mais que todos a genialidade de Mozart, mas infelizmente para ele, isso não bastava. Ele não queria entender Mozart mais que outros, ele queria produzir algo tão grande

Older Posts››