Go to ...

on YouTubeRSS Feed

16/11/2018

Estrangeiros do mundo, nós não somos fascistas


[Artigo para todos]

Os jornais do mundo mostram o Brasil optando pelo voto ao neofascismo. Está decidido. Jair Bolsonaro, capitão reformado, ou seja, expulso do Exército por terrorismo, é o presidente do Brasil. O mundo todo culpou o povo americano por ter de conviver com Trump. Nós temos influência menor, só nós mesmos pagaremos o preço por ter de conviver com o sub-sub-Trump. O mundo será poupado, já tem seu palhaço maior.

Mas há algo a ser dito aos estrangeiros, também, ainda que sejamos menos importante no cenário internacional. E talvez isso deva servir também a todos os brasileiros, nessa nova caminhada de resistência: Bolsonaro não é o “candidato do povo”. Ele não está com a maioria. Além do mais, sua vitória se deve não ao seu programa, mas ao antipetismo. Nunca na minha vida, e nem mesmo nos livros de história, vi uma comemoração em que o nome do vencedor fosse trocado pelos nomes dos perdedores. “Fora PT” e “PT nunca mais” deram a tônica para a festa verde-amarela; nada de “Bolsonaro Lá”. No fundo, Bolsonaro sabe que não é amado pelo eleitor. Ganhou na base da raiva. Governará na base da raiva, querendo realmente expulsar do país todos os opositores? Ao menos tentará? Ele parece ser meio covardão.

O certo é que a reação a Bolsonaro será imensa, muito maior do que ele imagina. E toda a parafernália que ele vomitou na campanha  (e nos últimos trinta anos, inclusive a ideia de matar 30 mil e fazer sexo com animais) se voltará contra ele, em qualquer deslize. Ciro Gomes e Lula estarão tentando catalizar a oposição e serem os líderes das novas trupes. Lula tem esperança de sair da cadeia como Mandela. Ciro tem esperança de poder continuar implementando o seu programa na consciência popular. Nós todos, os que cultivam a vida sem xenofobia, sem racismo, sem homofobia, sem feminicídio e com liberdade e igualdade no Brasil, temos a esperança de poder viver a resistência. Os da minha geração, que enfrentaram cotidianamente o DOI CODI, estão escolados. Temos experiência na luta contra os que fazem apologia de torturadores. Os mais novos, que nunca experimentaram ditaduras, talvez tenham até mais garra para lutar pela liberdade. Veremos!

O importante é que cada estrangeiro saiba aquilo que cada brasileiro que não votou em Bolsonaro sabe: o Brasil como um todo não optou pelo neofascismo, pois nem mesmo os que votaram no “coiso” querem a direita no poder-fazer. Em todas as pesquisas, o brasileiro se apresenta mais progressista que conservador, em especial no tangente às privatizações, ponto em que nosso povo se põe como francamente contrário. Bolsonaro, por mais tosco que seja, sabe disso. Se quiser esquecer isso e vir com discurso de palanque mesmo sem o palanque, se dará mal. Mas, enfim, será que ele conseguirá descer do palanque.

Agora, é esperar e ver como ele irá repetir a política tradicional, e antes mesmo da posse, já se desgastar. Antes do meio do ano de 2019, ele já não estará mais com a Bíblia na mão, e o Evangelho de João terá sido passado para trás, e será impronunciável por bolsonaristas. E então a palavra “verdade” deixará de ser usada para mentir, ao menos pelo governante.

Paulo Ghiraldelli Jr., 61, filósofo.

Sobre a foto, ela não é fake, ela é do Cristo de S. João del Rey, que já nos anos 40 estava lá, esperando Bolsonaro. Veja o vídeo: http://curtadoc.tv/curta/memoria/sao-joao-del-rei-uma-reliquia-do-passado-presente/

Tags: , ,

13 Responses “Estrangeiros do mundo, nós não somos fascistas”

  1. Tomas
    01/11/2018 at 15:14

    Kim Kataguiri disse que Bolsonaro deveria utilizar-se das mídias sociais para pressionar os parlamentares. Talvez Bolsonaro tente governar mais ou menos como fez sua campanha: por meio de manipulação digital, uma ciberarquia.

    • 01/11/2018 at 15:35

      Logo logo o Kim será pressionado também, e logo pega dinheiro e cala a boca.

  2. Guilherme Picolo
    31/10/2018 at 11:35

    A base governista na Câmara hoje é de 70 deputados (PSL, PRTB, PSC e PTB). Com DEM, tem mais uns 30. A oposição, incluindo PT e adjacências, tem 158 deputdos. E o Centrão, da política do toma lá – dá cá – tem mais de 100… Estou bastante curioso para saber como ele aprovará a reforma da previdência sem fazer nenhuma concessão, só com base nos argumentos, precisando de 308 votos… a ver!

  3. Anta
    31/10/2018 at 11:27

    Esse negócio de chamar o Marcos Pontes para ser ministro não ia dar certo. O cara é astronauta com passagem pela NASA, logo podemos dizer que o Bolsonaro acolhe mesmo nazistas no seu governo.

    Um absurdo também é ele estar chamando só homem branco para seus ministérios, tipo Paulo Guedes e o general #Elenão. Tinha que chamar também, ao menos, um índio, um policial fetichista, um mecânico, um marinheiro e um sertanejo universitário, para que, assim, pudessemos formar o Village People brasileiro

  4. LMC
    29/10/2018 at 10:38

    Bolsonazi é o Trump brasileiro.
    Trump já ligou pro Bozo hoje
    felicitando o Recruta Zero pela vitória.

  5. Tony Bocão
    29/10/2018 at 09:18

    Mesmo se pensarmos em Fujimori (acho o bozo mais parecido com esse japonês do que as comparações com trump) que fechou o parlamento com 80% de aprovação popular, acho que ele não terá condições e interesse para tanto, se for governar com parlamento em escanteio não será nestes moldes como se imaginam. Agora, liguemos sinal de alerta para o tipo de relação que se terá com o STF. Até Maduro e Trump foram por esta linha para “burlar” o parlamento.

  6. alexandre duarte rodrigues
    29/10/2018 at 08:54

    Eu sinceramente gostaria de entender também como o discurso de revezamento no poder não é absorvido no Estado de Sao Paulo, com estes 24 anos de poder e casos comprovados de corrupção pelo PSDB não me parece que no fim pelo menos o estado/eleitores se importa com a corrupção, o Rio de Janeiro acho que caminha pro mesmo cenário. No fim acho que a máxima é mais que atual, ou seja, se eu estou bem o resto que se exploda. Afinal não sou preto, gay, refugiado, mulher e leio Olavo de Carvalho e assisto Nando Moura. Este é o Brasil que eu quero, Deus já não me serve mais, pq o verdadeiro MITO é o Bolsonaro, quem é Deus pra contrariar suas sábias palavras. Agora vou voltar pro meu status de empresário desempregado e de classe média já que pelo menos uma coisa o PT fez foi me certificar como classe média. Aff, este país é pura ironia e sua história cabe num post fakenews e ainda teremos um presidente que governará por Watsapp.

  7. Henrique Alves
    28/10/2018 at 23:18

    As instituições do judiciário estão pujantes e as ameaças facistoides não são capazes de tirar a felicidade dos aumentos saláriais do últimos anos.
    As titias evangélicas continuam recebendo videos em looping infinito da Joyse H. harmonizando o discurso do Olavo para essas massas Fanáticas.
    O Pt virará o Psol em que 3 deputados valem por 10? Ou eles estão ainda muito gordos e precisam fortalecer o Timus?
    Temer começou com 50% de popularidade Hoje tem 1% ou menos. É uma esperança na total desesperança.
    Enfim, hoje o medo venceu a esperança. Mas medo e esperança não seriam afetos ruins?

    • 29/10/2018 at 09:22

      Lula venceu as eleições. Mas ainda existe Ciro no caminho dele.

  8. Eduardo Henrique
    28/10/2018 at 21:03

    Paulo, será que existe alguma possibilidade do Bolsonaro conseguir convencer o Congresso a anular a Constituição? Ou ele é tosco demais para qualquer tipo de articulação política? Vai ser péssimo ter esse facínora na presidência do país.

    Eu sou do Rio de Janeiro-RJ. Vai ser complicado por aqui, pois além de termos esse boçal na presidência, aqui no Rio teremos também o Wilson Witzel (PSC) aliado do boçal. Isso sem falar no Marcelo Crivella (PRB) que está na prefeitura desde 2016 fazendo várias mediocridades.

    Abraços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *